O seu filho dorme com você desde que nasceu, mas o tempo foi passando, ele cresceu e agora está difícil o fazer entender que o lugarzinho dele #Dormir é outro. Mas isso é normal, afinal, não é fácil de uma hora para outra sair do lugar aconchegante que estamos acostumados, porém, é algo que precisa acontecer e rápido, pois quanto mais tempo ele ficar na sua cama, mais difícil será tirá-lo dela.

Quando nascem, os pais não querem sair de perto dos pequenos nenhum minuto, a mãe vai ao #Berço toda hora para ver se está tudo bem e para amamentar. Daí, mais por uma questão de conforto para não ter que ficar levantando várias vezes à noite, acaba levando o bebê para a própria cama.

Publicidade
Publicidade

O tempo passa e o pequeno, que já não é mais tão pequeno, fica mal-acostumado e só quer dormir com os pais.

De acordo a psicóloga especialista em #criança e adolescente, Viviane Rossi, a criança que não dorme sozinha na própria cama, pode ter vários prejuízos emocionais como, insegurança e dependência. “A criança pode acreditar que só consegue dormir acompanhada, que não é capaz de dormir sozinha e generalizar esse sentimento para outras áreas de sua vida, como a alfabetização e a socialização. Também pode desenvolver uma baixa autoestima, com um grande sentimento de incapacidade de realizar o que deseja e precisa de maneira autônoma”, diz.

Confira agora algumas atitudes que os pais devem ter para fazer com que a criança volte a dormir na própria cama/berço:

1. Ajude a criança a se sentir bem e segura em seu próprio quarto, mostre que o quarto é seu espaço, seu ambiente.

Publicidade

2. Explique que adultos quando se casam dormem juntos em camas grandes e crianças dormem em camas menores.

3. Entenda e converse sobre os motivos pelos quais a criança quer dormir com os pais: se é medo, insegurança ou apenas hábito.

4. Realize uma higiene do sono com a criança, fazendo uma adequada preparação para o sono: desligue eletrônicos da casa toda uma hora antes de dormir, troque a roupa pelo pijama, procure desacelerar o ritmo com comportamentos calmos, escove os dentes e diminua as luzes da casa.

5. Em casos de insegurança e medo, ajude a criança a ter sono: leia algo com ela, conte histórias, permaneça junto por alguns minutos, podendo até fazer uma oração pedindo uma boa noite de sono.

6. A televisão no quarto deve ser evitada e só ligada durante o dia.

7. Assegure para a criança que diante de qualquer problema, os pais estarão por perto.