A prática do ato sexual desencadeia mudanças no corpo humano. Recentemente, a Ciência tem descoberto que algumas dessas mudanças no funcionamento do corpo humano são benéficas - e realmente surpreendentes. Entre as coisas positivas que o #sexo pode fazer pela #Saúde das pessoas, podem ser destacadas as sete que estão listadas logo a seguir:

1 - Estimular o olfato

Segundo estudo da Universidade de Calgary, localizada no Canadá, o gozo sexual leva ao aumento da concentração do hormônio prolactina, que estimula a formação de mais células nervosas em uma região do cérebro ligada ao sentido do olfato.

2 - Estimular a formação de células dedicadas à memória

O periódico PlosOne publicou estudos conduzidos pela prestigiosa Universidade de Princeton, que concluíram que o sexo pode estimular o desenvolvimento de células nervosas no hipocampo, região cerebral que tem papel-chave na memória e, consequentemente, no aprendizado.

Publicidade
Publicidade

3 - Inibir a dor

Barry Komisaruk conduziu na Universidade Rutgers uma pesquisa que concluiu que o clímax sexual pode impedir que os neurônios responsáveis pela percepção de dor sejam alcançados pelos transmissores responsáveis por ativá-los. O neurocientista chegou a comparar o efeito supressor de dor do gozo sexual com o da conhecidíssima morfina.

4 - Reduzir as chances de aparecimento do câncer de próstata

Cientistas da Universidade de Nottingham, localizada no Reino Unido, concluíram que homens com uma vida sexual ativa aos cinquenta anos são menos propensos a desenvolver câncer de próstata do que os outros membros do sexo masculino.

5 - Promover o sono

O doutor Arun Ghosh, médico na cidade de Liverpool, na Inglaterra, afirma que não só o clímax induz ao sono como, no caso do homem, ele pode equivaler a três miligramas de diazepam (substância comercializada em sedativos como o Valium).

Publicidade

6 - Aumentar a fertilidade do homem

Ainda segundo o doutor Ghosh, quanto mais relações o homem mantém, melhor a qualidade dos espermatozoides liberados por ele na ejaculação e maior as chances de que um deles fecunde o óvulo de uma parceira.

7 - Ajudar a prevenir a incontinência urinária

O ato sexual estimula músculos do corpo todo, entre eles os da musculatura da pélvis, que são responsáveis justamente pelo controle do fluxo da urina. Por essa razão, a prática do ato sexual pode colaborar para a prevenção da incontinência urinária no curto e no longo prazo.