Após passar por uma experiência traumatizante, na qual sua mãe foi diagnosticada com câncer de mama, um adolescente mexicano decidiu investir seu tempo em pesquisas para o diagnóstico precoce da doença. O resultado de todo esforço culminou na criação de um sutiã que consegue identificar um tumor na mama em apenas 90 minutos.

Com um protótipo do sutiã, que recebeu o nome de Eva, Julian Rios Cantu, de 18 anos, arrecadou uma quantia necessária para iniciar os testes com o projeto. Ele e mais três amigos conquistaram o primeiro prêmio do Global Student Entrepreneur Awards, premiação internacional que reconhece o trabalho de universitários empreendedores.

Publicidade
Publicidade

O grupo de amigos ganhou US$ 20 mil para ajudar no desenvolvimento e comercialização do produto.

Como funciona?

Tumores malignos tendem a aumentar a temperatura da região onde eles se encontram, isso acontece porque aumenta o fluxo sanguíneo na região do tumor. Diante disso, o sutiã possui biossensores que detectam este aumento de temperatura e mede periodicamente o nível do fluxo sanguíneo. Esses dados são enviados para um aplicativo de celular que, por sua vez, alerta a usuária do dispositivo caso haja alguma mudança significativa na temperatura a ponto de ser preocupante.

Para isso, a mulher deve usar o Eva por até 90 minutos. Dessa forma, as informações serão mais precisas e o diagnóstico pode ser mais conclusivo. Na apresentação do projeto, Julian disse que os sensores serão colocados dentro do sutiã para garantir a precisão das medições.

Publicidade

Por ser um protótipo, o sutiã Eva ainda não foi testado e especialistas na área fizeram algumas ressalvas diante o projeto e sua eficácia para detectar os tumores. Anna Perman, do instituto de pesquisa Cancer Research UK, disse à BBC que o aumento de fluxo sanguíneo para a área do tumor pode não ser um indicativo confiável de câncer. Para ela é importante que jovens como Julian estejam envolvidos com a ciência com o objetivo de ajudar no diagnóstico de doenças, mas que é necessário testes rigorosos para garantir o funcionamento do produto e saber se ele realmente irá beneficiar os pacientes.

O projeto ganhou destaque nas redes sociais e o presidente mexicano, Enrique Peña Nieto, parabenizou os jovens pela proposta inovadora.

Surgimento da ideia

Aos 13 anos, Julian soube que sua mãe havia sido diagnosticada com #Câncer de mama e por ter sido descoberto tardiamente, ele quase a perdeu. A mãe do adolescente teve que remover as duas mamas após uma longa luta pela vida.

Foi a partir daí que o jovem resolveu pesquisar mais sobre as doenças e as formas atuais de detectar o os tumores. Ele registrou a patente e pediu ajuda aos amigos para criar e administrar a empresa. Os jovens acreditam que até o final de 2018 o sutiã já será comercializado. #mulheres #Saúde