A carne de porco é uma fonte rica em proteínas, sem contar que dependendo do seu corte e do seu preparo pode ser mais saudável que as carnes de boi e as de frango.

Pesquisas feitas por universidades e pelos órgãos reguladores no Brasil, vem projetando um aumento no consumo da carne de porco, atualmente, o consumo por habitante é de aproximadamente quinze quilos por ano, muito baixo considerando que o Brasil é o quarto maior produtor de carne suína. Na União Europeia, o consumo por habitante chega a ser quase o dobro, aproximadamente vinte e cinco quilos por ano.

Mas diante destes beneficios qual seria a justificativa para um consumo tão baixo?

A falta de informação de todas as qualidades alimentares é um fator que contribui para esse índice ser baixo, há quem acredite que a carne de porco não é um alimento saudável, sendo difícil sua introdução nas refeições do dia a dia, por ser considerada uma carne muito gordurosa.

Publicidade
Publicidade

Isso porque é muito comum associarmos a carne suína apenas as suas partes mais calóricas, como o bacon e a costelinha. No entanto, se comparamos um pedaço de lombo suíno com uma coxa de frango chega-se à conclusão de que o lombo é mais saudável, com mais proteínas, cerca de trinta e sete gramas em uma porção de cem gramas, enquanto a coxa de frango possui apenas vinte e oito gramas.

Considerado o melhor corte da carne de porco, o lombo possui cento e quarenta e três calorias, cinco gramas de gorduras totais, trinta e sete gramas de #proteína, setenta e três miligramas de colesterol e zero gramas de carboidratos, esses dados se referem a uma porção de cem gramas.

Entre outros benefícios da carne de porco destacam-se, o grande teor de tiamina, vitamina que participa do metabolismo energético que contribui com a saúde do sistema nervoso e muscular.

Publicidade

Estimula a recuperação e o crescimento do tecido muscular, essencial para quem pratica musculação e tem como objetivo o aumento de massa magra. É uma fonte de vitamina B6. Também menos calórica que a carne bovina, o lombo e o filé mignon suíno, pode e deve, ser inserido nas dietas dos que buscam o emagrecimento, porque possuem digestão lenta prolongando assim a saciedade.

A quantidade ideal de consumo, de acordo com alguns nutricionistas, seria de até três vezes na semana, intercaladas por peixes, ovos, aves e carne bovina. Lembrando que as opções mais magras para este tipo de carne são o lombo, a bisteca e o pernil.

Para quem esta buscando uma diversificação na alimentação saudável, a carne de porco é uma ótima opção, tanto para quem quer emagrecer quanto para quem busca o aumento da massa muscular, pois como já foi visto é rica em proteínas, basta escolher cortes mais magros e prepara-los assados, grelhados ou cozidos. #carnedeporco #Alimentação Saudável