Médicos se uniram em uma pesquisa [VIDEO] para desvendar que atitudes podem provocar a impotência sexual masculina, o popular 'brochar'. Em um estudo feito pela American Urological Association, em Boston, nos Estados Unidos, os especialistas chegaram à conclusões, que, certamente, vão ajudar muitos casais.

Tudo começa com a vida moderna e as facilidades que ela provoca. Hoje, muitas pessoas acabam ficando viciadas em conteúdo adulto e também em encontros íntimos fáceis. Eles são propostos por meio de aplicativos e, muitas vezes, tudo é extremamente carnal. O casal fica junto por minutos, realiza a atividade sexual e depois não se vê.

Publicidade
Publicidade

Ou seja, não há qualquer clima afetivo entre os dois.

De acordo com o estudo feito pelos americanos, os representantes do gênero masculino que têm acesso ao conteúdo adulto com mais facilidade são os mesmos que sofrem de impotência sexual. Ou seja, quanto mais o homem vê conteúdos virtuais de relações íntimas, menos vontade ele tem de praticar o ato no mundo real. Além disso, quando há a prática no mundo real, eles não ficam muito feliz com o que acontece na cama. É uma verdadeira armadilha, que pode, é claro, ser evitada, deixando muitos casais mais felizes.

Detalhes sobre o estudo

Para se fazer o estudo, os médicos americanos entrevistaram mais de trezentos homens [VIDEO]. Todos eles tinha entre 20 e 40 anos de idade. Além disso, esses homens já tinham problemas de impotência sexual e tinham procurado especialistas para se tratar.

Publicidade

Mesmo tendo grande acesso ao material adulto, apenas 3,4% diziam que preferiam esse material do que ter uma pessoa ao lado, compartilhando o momento de prazer.

Explicações dos dados encontrados na pesquisa

Em entrevista sobre a pesquisa, o Dr. Matthew Christman explicou que o vício em conteúdo adulto está ligado diretamente ao fato do homem ter impotência na cama. Isso porque é muito raro um homem entre 20 e 40 anos já ter disfunção erétil nessa idade. Ele acredita que apenas o conteúdo voltado às pessoas com mais de 18 anos pode montar esse estranho quebra-cabeça. Por isso, a dica é evitar esse tipo de estratégia, a fim de que a relação na cama seja a melhor possível.

Descobriu-se que quem tem muitos estímulos irreais de sexualidade desenvolve uma característica parecida com o que existe com um viciado em drogas. O real não responde às mesmas expectativas do imaginário. Além disso, o conteúdo em um filme costuma ser maior e mais intenso do que na vida real, o que já gera preocupação e possíveis frustrações. #Ciência