Um problema cada vez mais comum na sociedade atual é o chamado golpe do “Boa noite Cinderela”, que geralmente está relacionado a casos de estupro, roubos e outros tipos de violência.

Na grande maioria, ele começa em casas noturnas e locais de descontração, aonde as pessoas vão para se divertir e conhecerem pessoas diferentes. Nestes momentos, o consumo de bebidas é comum, o que acaba facilitando a prática do golpe pelos criminosos.

A maior incidência é entre mulheres e homossexuais e consiste da seguinte forma: a vítima está em um local público e com aglomeração de pessoas com intuito de descontrair, o que a torna mais vulnerável; o criminoso se aproxima, começa conversar, e pode oferecer bebida que já esteja com a droga, ou pode pingar algum tipo de droga ilícita sem que a vítima perceba.

Publicidade
Publicidade

Depois que a vítima ingere, em seguida ela começa a perder os sentidos e é levada dali para outro lugar onde pode ser estuprada, assaltada e até mesmo assassinada.

Pensando nisso, essas três amigas desenvolveram uma ótima “arma” para se livrar destas situações. O métod consiste num canudo especial para ingerir as bebidas.

As jovens são estudantes e criaram o projeto na escola em Miami (EUA), onde estudam.

Victoria Roca, Susana Cappello e Carolina Baigorri, criaram um canudo que tem uma “reação” ao entrar em contato com substâncias que são mais comumente utilizadas pelos mal-feitores para a prática desse #Crime. A ponta do canudo muda de cor, ele passa de branco para azul intenso, e isso é o sinal de que a pessoa não pode tomar a bebida oferecida, pois ela esta alterada por alguma substância toxica.

Publicidade

O canudo detecta presença de três tipos de anfetaminas, soníferos e potentes anestésicos - Flunitrazepam, Cetamina e GHB - em bebidas que podem ou não ser alcoólicas.

As meninas declaram que sabem que essa não é uma solução para esse terrível problema, pois os estupros não irão acabar, mas que esperam que ao menos a incidência desse tipo de crime diminua, pois esse método de drogar a vítima é muito usado. A ideia é que as pessoas possam saber da intenção de quem esteja oferecendo uma bebida, antes de bebê-la.

O produto está sendo patenteado e as estudantes pretendem criar um meio de arrecadação de verba para financiar a fabricação em massa do canudo, que poderá ser levado por cada individuo ou poderá ser oferecido pelas casas noturnas que deverão denunciar imediatamente o criminoso, quando identificado através do produto.

#Curiosidades #Ciência