No geral, a fim de evitar uma gravidez, especialmente em mulheres casadas, os médicos recomendam que se utilize dois métodos anticoncepcionais. O primeiro deles é a camisinha, é claro. O segundo é a pílula #anticoncepcional, que também é usada em tratamentos hormonais.

Existem muitos tipos de pílulas no mercado e o tipo ideal para cada mulher deve ser orientado pelo seu ginecologista. Ele vai analisar a paciente e o seu histórico a fim de indicar a fórmula mais perfeita possível. É importante ainda que a mulher faça um acompanhamento, ajudando o médico a ter certeza se o remédio indicado por ele está funcionando. É comum, por exemplo, que elas tenham inchaços e até aumento de peso.

Publicidade
Publicidade

Essa pílulas foram uma verdadeira revolução na ciência. É comum nossas avós e bisavós contarem que tiveram 5, 8 filhos. Hoje é raríssimo encontrar uma mulher com tantas crianças.

Os hormônios presentes no anticoncepcional são os mesmos que estão no corpo da mulher, como o estrogênio e a progesterona. Além de evitar uma gravidez, a pílula diminui o fluxo da menstruação e ajuda contra sangramentos contínuos, cólicas e até mesmo na prevenção ao câncer de ovário. Por isso, a partir da primeira menstruação, a menina, mesmo virgem, tem que fazer acompanhamento com o ginecologista.

No entanto, o objetivo principal dessa pílula sempre foi mesmo evitar a gravidez. No período do regime militar, por exemplo, o cantor Odair José fez um tremendo sucesso com o hit “Pare de Tomar a Pílula”, já que essa seria a que "impedia" o filho dele e de seu grande amor de nascer.

Publicidade

Esse remédio foi criado para ajudar as mulheres. Atualmente, ainda não existe nenhum tipo de pílula anticoncepcional masculina, mas já estão se fazendo estudos nessa área. No caso dos homens, o uso da camisinha ou a vasectomia são os métodos mais indicados para se evitar uma gravidez.

Mas e se eles tomarem a pílula delas?

Tomar a pílula anticoncepcional feminina pode ter efeitos assustadores para os homens, além de não prevenir a possibilidade de ter um filho. Como nela existem hormônios femininos concentrados, ao longo do tempo, o homem acaba desenvolvendo características femininas e pode até mesmo ficar impotente. A pílula em homens diminui a quantidade de espermatozoides e provoca mudanças corporais.

Além disso, como mexe no sistema muscular, que fica mais fraco, os ossos também são prejudicados, aumentando o risco de uma osteoporose. Os pelos no rosto e corpo diminuem e até mesmo problemas mentais podem acontecer, como insônia e depressão. Por isso, homens, não tomem a pílula de suas mulheres ou conhecidas. #SaudedoHomem #Saúde