A #anorexia é um distúrbio alimentar que leva as pessoas a desenvolver uma visão distorcida de seus corpos e levando-as a se preocupar obsessivamente com o que comem. Ela pode ter consequências gravíssimas, inclusive morte por inanição. O assunto tem sido abordado frequentemente, com fins de conscientização, em jornais e revistas, muitas vezes em matérias que estampam fotos de vítimas da anorexia em estado avançado que ficam pouco a dever às tristemente célebres fotografias de prisioneiros dos campos de extermínio liberados pelos Aliados ao fim da Segunda Guerra Mundial. Estima-se que haja mais de cem mil casos desse distúrbio por ano no Brasil.

Publicidade
Publicidade

Mais adiante, estão listados alguns dos casos mais extremos de anorexia conhecidos. Alguns desses casos, felizmente, tiveram finais felizes, outros, lamentavelmente, acabaram em morte.

1 - Jeremy Gillitzer

O modelo Jeremy Gillitzer passou boa parte de sua vida adulta combatendo dois distúrbios alimentares, a bulimia e a anorexia. Com uma rotina implacável de alimentação parca, autoindução do vômito e exercícios pesados, ele cuidava - ou assim pensava- da boa forma. Quando morreu aos 38 anos de idade, vítima de sua obsessão pela magreza, pesava menos de trinta quilos.

2 - Hayley Wilde

Hayley Wilde começou a sofrer de anorexia aos 11 anos de idade. Aos 17 anos, ela tinha chegado a tal estado de debilidade física que os médicos pensavam que ela não viveria muito mais do que outra semana.

Publicidade

A dieta equivocada fez com que sua menstruação parasse e seu cabelo começasse a cair. Aos 20, porém, ela não só tinha vencido o distúrbio alimentar como tinha dado à luz a um filho, que se chama Michael. Na verdade, contou ela ao diário britânico The Telegraph, foi justamente a descoberta da gravidez, que surpreendeu a ela e a seu marido, que a fez optar por uma alimentação mais saudável. Ela também disse que desejava ser bastante magra porque acreditava que isso lhe traria popularidade e ela não tinha muitos amigos.

3 - Luisel e Eliana Ramos

Duas irmãs modelos, filhas do ex-jogador da seleção uruguaia de futebol Luis Ramos, acabaram morrendo jovens por causa da anorexia. Luisel Ramos morreu de ataque cardíaco enquanto voltava da passarela para o camarim durante o desfile da Fashion Week em 02 de agosto de 2006. Tinha apenas 22 anos de idade. Conta-se que nos três meses anteriores à sua morte, ela tinha adotado uma dieta baseada exclusivamente em Coca-Cola dietética e alface. Seis meses depois da morte de Luisel, foi a vez de sua irmã mais nova, Eliana Ramos, ser encontrada morta na casados vós dela na capital uruguaia.

Publicidade

A causa, segundo os exames feitos no corpo, foi também ataque cardíaco devido à severa desnutrição.

4 - Isabelle Caro

Modelo e atriz francesa Isabelle Caro morreu em 2010 de pneumonia causada pela extrema debilidade de seu corpo devido aos estragos da anorexia. Antes de morrer, porém, ela deu sua contribuição à causa da conscientização quanto aos perigos do distúrbio alimentar. Ela apareceu em 2007 em cartazes criados para uma campanha antianorexia. Neles, que pela aparência chocante, foram até proibidos em alguns países do mundo, sua extrema magreza podia ser vista e servia de um alerta para as possíveis consequências da anorexia.

5 - Kate Puncher

Parece não haver limite para o que as pessoas são capazes de fazer por amor. A ex-modelo Kate Puncher desenvolveu anorexia depois que um namorado ameaçou abandoná-la se ela ganhasse peso. Mesmo depois do fim do relacionamento, ela continuou sofrendo do distúrbio. Em certa época chegou a pesar 25 quilos. O que amor quebrou, porém, o amor consertou. Ela ficou noiva do bombeiro Barry, que lhe comprou um vestido de casamento dois números acima do número que ela costumava usar - e avisou que, se ela não ganhasse peso, não haveria casamento. Kate admitiu que a ideia de ganhar peso a assustava, mas que ela estava disposta a tudo para casar com Barry. Ela, que se casou com o noivo em Cuba, diz que o desprezo que costumava sentir por si mesma sumiu e que a filha do casal é um sonho tornado realidade.