Entre os cuidados necessários (ou pelo menos favoráveis) à preservação da saúde, alguns são razoavelmente bem conhecidos: alimentação balanceada, exercícios, não esquecer o uso de preservativo [VIDEO] durante o ato sexual, etc. Há, porém, um cuidado, este relativo ao modo de se vestir, que a maior parte das pessoas, infelizmente, ignora quase totalmente, aumentando o perigo de doenças para boa parte da população.

As roupas podem desempenhar várias funções. Por exemplo, proteger do frio, do contato com superfícies ásperas ou sujas, servir como identificadores da cultura a que pertence um indivíduo ou, como mostrou em sua obra seminal o economista Thorstein Veblen, servir para que uma pessoa exiba (ostente, como diz a moçada) sua riqueza e seu sucesso.

Publicidade
Publicidade

Apesar das muitas utilidades das roupas, às vezes, menos vale mais. Uma dessas ocasiões, especialmente válida para os membros do sexo feminino, é na hora de dormir. Por ficar abafada quando a mulher está usando #Calcinha, a vagina acaba se tornando um local ideal para a proliferação de organismos nocivos, tais como fungos e bactérias. Essa proliferação pode levar ao surgimento de infecções bacterianas ou fúngicas. Um exemplo deste último tipo de infecção na região vaginal é a candidíase.

Entende-se, é evidente, que algumas pessoas, por sentirem frio ou por efeito do condicionamento social, prefiram dormir vestidas. Ainda assim, segundo Luciana Potiguara, especialista pertencente ao Centro de Reprodução Humana FertilCare, que se localiza na cidade de Brasília, dormir sem calcinha pode ajudar a mulher a preservar a saúde da região vaginal, por deixá-la mais arejada, o que dificulta o aparecimento de infecções fúngicas ou bacterianas.

Publicidade

Como em muitas outras ocasiões é bastante improvável que a mulher possa evitar o uso da peça de roupa íntima, a profissional de saúde sugere que pelo menos durante o sono a mulher evite usar calcinha, permitindo que a parte genital do corpo dela fique mais arejada e, em tese, com mais chances de permanecer saudável por mais tempo.

Outro cuidado que a mulher pode tomar relacionado com sua lingerie que pode ajudá-la a preservar sua saúde vaginal é ficar atenta ao tipo de material usado na fabricação das calcinhas que ela veste. Peças feitas de algodão tendem a ser melhores para a vagina porque abafam menos o órgão e facilitam a transpiração na região. Assim sendo, calcinhas feitas com outros tecidos podem estimular o surgimento de infecções. #dormi pelado