Estatísticas apontam que 19% das mulheres brasileiras bebem durante o período de #gestação. Muita gente deve achar que tomar pequenas doses não afeta o bebê, mas um estudo divulgado pelo jornal Jama Pediatrics revelou que ingerir uma quantia baixa de álcool na #gravidez pode fazer com que os traços do feto sejam modificados.

Já é sabido pelos médicos que expor o feto a doses altas de álcool durante a gestação traz diversos malefícios, desde má formação física até prejuízos no desenvolvimento mental da criança. Esse problema é conhecido como Síndrome Alcoólica Fetal e estima-se que uma a cada cinco das deficiências mentais ao redor do mundo seja causada pelo abuso de álcool por mulheres grávidas.

Publicidade
Publicidade

Porém, o que não se sabia era como o consumo de baixas quantidades de álcool podia impactar na #Saúde do feto no ventre da mãe. Um grupo de médicos resolveu descobrir se o consumo mínimo de bebida alcoólica na gravidez também era responsável por algum tipo de dano na saúde do bebê.

O estudo foi comandado pela pediatra australiana Janne Halliday, que monitorou um grupo de 1.570 mulheres gestantes, sendo que 27% delas consumiram pequenas doses de álcool no decorrer de nove meses. Um ano após essas mães terem dado à luz, os bebes foram levados até um estúdio com câmeras espalhadas por diversos ângulos diferentes. Através de um programa de computador, foram criados modelos tridimensionais a partir das fotos tiradas.

Bebês diferentes

Após as imagens serem analisadas, a pesquisa concluiu que até mesmo as mulheres que haviam tomado somente alguns goles provocaram leves alterações nas feições dos filhos, como, por exemplo, um nariz mais curto e empinado.

Publicidade

Os resultados mostraram que há efeito da ingestão de pequenas doses de álcool na aparência das crianças cuja as mãe beberam durante a gravidez. Porém, não se pode dizer se serão duradouros devido as mudanças que ocorrem no rosto de uma criança nos primeiros anos de vida.

Janne Halliday destacou, no entanto, que essas alterações foram constatadas somente na parte estética e que não houve mudança no desenvolvimento físico e mental das crianças.

Dose máxima permitida durante a gravidez

Não há um consenso entre os especialistas no que diz respeito ao consumo de álcool durante a gestação. O Ministério da Saúde aconselha não consumir álcool durante a gestação. Alguns médicos, no entanto, são mais tolerantes e estipulam uma quantidade de no máximo duas doses por semana como quantia segura gestantes ingerirem.

No final das contas, o que vale é o bom senso de cada mãe em saber que esse é um período diferente de suas vidas e que há cuidados específicos que devem ser tomados nesse momento tão único e especial para cada mulher.