Você com certeza já deve ter ouvido diversas teorias sobre o ''fim do #Mundo''. Afinal, este é um tema que desperta curiosidade e até um certo temor na maioria das pessoas. Existem diversas versões para aquilo que as pessoas acreditam ser o fim, que vão desde abordagens científicas até abordagens religiosas. O tema é tão intrigante que já foi exaustivamente explorado pela indústria cinematográfica, de todas as formas possíveis: catástrofes ambientais, epidemias, dominação da tecnologia sobre o homem, ou até invasões alienígenas.

Mas quais destes cenários seriam realmente possíveis em um futuro próximo?

Agora você poderá conhecer a opinião de um dos maiores cientistas da atualidade a respeito deste acontecimento tão temido.

Publicidade
Publicidade

Stephen Hawking é físico teórico e cosmólogo que dispensa mais apresentações.

Para Hawking a Terra possui, de fato, um prazo de validade - e talvez você se surpreenda com a proximidade desta data limite; o físico acredita que provavelmente teremos apenas cerca de mil anos até o fim.

''Precisamos continuar indo ao espaço, pois isso é importante para o futuro da humanidade; não acho que vamos conseguir sobreviver mais 1000 anos sem escapar de nosso planeta frágil'', disse Hawking, durante um evento na Oxford Union.

O físico disse ainda que acredita que os próximos 100 anos da Terra serão os mais críticos, já que teremos que começar a definir nossas ''atitudes espaciais''; Hawking não acredita que teremos colônias em Marte os quaisquer outros planetas antes disso.

O cientista acredita que, atualmente, deveríamos estar nos preocupando mais com o capitalismo do que com robôs - mesmo porque um dos cenários ''apocalípticos'' nos quais Hawking acredita aponta para a suplantação da raça humana pela inteligência artificial, que nós mesmos estamos empenhados em criar e aprimorar.

Publicidade

Conheça agora alguns cenários de ''fim do mundo'' os quais Stephen Hawking acredita serem realmente possíveis:

1) Inteligência artificial

Stephen Hawking acredita que o esforço que estamos fazendo para criar máquinas cada vez mais independentes, capazes de pensar por si mesmas, poderia ser justamente uma das maiores ameaças a nossa existência. Segundo ele, a evolução humana é bem mais lenta do que a evolução da tecnologia, de modo que é bem possível que o desenvolvimento das máquinas ultrapasse o nosso.

Filmes como 2001: Uma Odisseia no Espaço (1968), a série O Exterminador do Futuro e Bladerunner (1982) também já exploraram esta temática.

2) Guerra Nuclear

Mais uma vez aqui, o que causaria a extinção da raça humana seria a própria raça humana. Hawking acredita que o mundo poderia acabar em uma guerra nuclear.

''Conflitos podem ter sido importante para a sobrevivência humana na época dos homens das cavernas, na qual era necessário lutar por comida, território ou parceiros reprodutivos, mas hoje em dia é algo que poderia destruir todos nós'', disse Hawking em 2015, em palestra no Museu de #Ciência de Londres.

Publicidade

3) Ameaça biológica criada por engenharia genética

Se não criarmos robôs capazes de nos substituir e nem usarmos armas nucleares de destruição em massa, ainda temos a possibilidade de exterminar a nós mesmos por meio de um vírus criado em laboratório.

Em 2001, Stephen Hawking disse ao jornal britânico Daily Telegraph que acredita que o ser humano poderia ser capaz de causar seu próprio extermínio por meio da criação de ameaças biológicas, já que não é possível regulamentar cada um dos laboratórios em exercício no mundo.

''Em longo prazo, me preocupo mais com a biologia. O desenvolvimento de armas nucleares necessita de grandes instalações, mas engenharia genética pode ser feita até mesmo em pequenos laboratórios. Seja por um acidente ou mesmo algo com um objetivo planejado, somos capazes de criar um vírus que possa exterminar a humanidade'', disse Hawking.

Mais uma vez, Hollywood já abordou esta possibilidade em filmes como 12 macacos (1995), Eu sou a Lenda (2007) e na série de filmes de Resident Evil.

4) Aquecimento global

No documentário A Última Hora, de 2007, Hawking descreve um cenário apocalíptico futurístico no qual o aquecimento global seria a razão do fim da humanidade.

''O aquecimento global é uma das mais graves consequências de nossas ações com relação ao meio ambiente'', disse o físico. ''A quantidade de CO2 que é reciclada na atmosfera vem diminuindo em razão da devastação das florestas. Além disso, as calotas polares estão derretendo, e a quantidade de energia solar refletida pelo espaço irá diminuir com elas, aumentando mais a temperatura do planeta.''

Segundo Hawking, a Terra pode acabar se tornando um planeta semelhante a Vênus. com cerca de 250 graus na superfície, além de letais chuvas de ácido sulfúrico.

O tema foi abordado no filme O Dia Depois de Amanhã (2004). #Curiosidades