Embora sejamos a única fonte de matéria-prima para transfusão de sangue, a carência de doações nos hemocentros é imensa, o número de doadores é muito pequeno para a necessidade atual. No #Brasil, apenas 1,8% da população doa sangue, esta taxa está longe da meta da Organização Mundial de Saúde (OMS) que é de 3% da população ser doadores.

Como forma de agradecimento aos já doadores e conscientizar outras pessoas sobre o assunto, é comemorado no dia 14 de junho o Dia Mundial do Doador de Sangue. Hemocentros e ONGs fazem campanhas para conseguir doadores e assim, aumentar a chance de vidas de inúmeras pessoas.

Como ser um doador de sangue?

De acordo com os Hemocentros, as pessoas liberadas para doação de sangue têm que ter entre 16 e 69 anos – para os menores de 18 anos é necessário que esteja acompanhado do responsável maior de idade.

Publicidade
Publicidade

Entre 60 e 69 anos, a pessoa só poderá doar se tiver feito antes dos 60 anos. Também é importante lembrar que é preciso pesar, no mínimo, 50 quilos e estar em bom estado de saúde. O candidato deve estar descansado, não ter ingerido bebidas alcoólicas nas 12 horas anteriores ao procedimento e ter feito uma refeição – não pode estar em jejum. No dia da doação, é preciso levar documento com foto.

Quem não pode doar sangue?

Algumas doenças não permitem que o procedimento seja realizado, como por exemplo, doença de chagas, se a pessoa teve qualquer tipo de câncer, se tem graves problemas no coração, fígado, rins ou pulmão ou até se tem alguma doença que gere inimputabilidade jurídica. Estas foram apenas algumas das diversas citadas pelo hemocentro local.

Porém, pessoas com HPV - que é uma doença sexualmente transmissível (DST) - podem doar sangue.

Publicidade

No caso das DSTs, as únicas que impedem a doação são HIV, Sífilis, Hepatite B e C. Pois, a HPV dependendo da imunidade da pessoa, foi comprovado que pode haver a cura.

Benefícios de doar sangue

Os benefícios de doação de sangue são inúmeros, podemos dividi-los em três grupos: os benefícios biológicos, psicológicos e sociais. Alguns exemplos são: queimar calorias, ajuda a eliminar substâncias nocivas, reduz o risco de câncer, aumenta a qualidade e duração de vida e aumenta empatia.

Para fazer a doação você pode se dirigir a qualquer hemocentro. É rápido e além de beneficiar uma pessoa, você também é beneficiado! Faça parte desses 1,8% de brasileiros que fazem a diferença, sua doação pode salvar até 4 vidas. Seja o herói de alguém!