Uma pesquisa causou polêmica ao ser divulgada nas redes sociais nos últimos dias. Trata-se de um estudo realizado na Austrália e que foi coordenado pelo cientista Hukg Jun. Ele divulgou que um dos principais efeitos colaterais causados pela #maconha é permitir que pessoas sintam atração sexual por outras do mesmo sexo.

Ainda segundo o estudo, após o consumo da erva pelo período de 10 minutos, estimou-se que muitos dos homens usuários se apresentaram de maneira descontrolada e com reações de desejos sexuais por pessoas do mesmo sexo. Segundo um levantamento feito na pesquisa, 77% dos usuários de cannabis que são heterossexuais mostraram um forte desejo em outros homens quando estavam sob efeito da maconha.

Publicidade
Publicidade

Segundo o cientista, tudo começou quando ele se deparou com uma enquete sobre #Relacionamentos. A resposta dada pelos usuários de maconha apresentava muitas vezes sincronicidade. “Certamente sou usuário ativo da maconha, mas ultimamente me deparo com uma situação bem inusitada. Quando não consumo a maconha, eu me sinto atraído por mulheres, porém quando faço uso da maconha, me vem um desejo sexual por alguns amigos. Será que isso aconteceu com mais alguém ou somente comigo?”, disse um dos participantes.

A pergunta repercutiu e para a surpresa o cientista, outros usuários também descreveram a mesma sensação.

O cientista se pronunciou publicamente e afirmou que traria uma resposta cientifica para a dúvida. Após realizar os testes com os usuários, ele obteve a confirmação sobre a atração sexual por pessoas do mesmo sexo.

Publicidade

O desafio foi lançado e para surpresa de todos um usuário constatou: “Só tenho 19 anos de idade e confesso que me senti atraído sexualmente por um outro homem com a idade de 23 anos. Acabei cedendo a minha vontade, porém já logo no início me senti estranho e fiquei travado ainda quando praticávamos as preliminares”.

E você, diante de tal divulgação, qual a sua opinião sobre os fatos apresentados pelo cientista? Você concorda com a pesquisa? Deixe seu comentário logo abaixo. #drogas