Há quem dissesse que os videogames na década de 1990 e início dos anos 2000 eram os vilões da criançada nos estudos. No entanto, os anos se passaram e a tônica do assunto mudou completamente.

Atualmente, os games não estão fazendo mais parte daquela suposta maldição do declínio escolar que as crianças tinham. Inclusive, os pais de crianças muito inquietas adotam, por vezes, a estratégia de liberar o tablet ou seu smartphone para que seu filho possa ficar mais quieto e relaxado.

Videogame não é mais vilão e um estudo recente da Espanha explica isso

Um estudo feito recentemente na Espanha demonstrou que os adeptos dos games possuem um grau de atenção bem maior do que aquelas pessoas que não são adeptas aos jogos.

Publicidade
Publicidade

De acordo com o estudo feito pela Universidade Oberta, da Catalunha, os jogadores mostraram uma condição de desenvolvimento maior em vários campos da atenção do cérebro, seja ela constante ou uma atenção que seja mais seletiva.

Todo esse processo interage com as partes do cérebro que englobam a atenção. Com isso, essas partes cerebrais ficam mais hábeis, consumindo bem menos esforço do sujeito na hora da sua jogatina. É por isso que jogar videogame demanda menos esforço do que estudar.

Videogame na dose certa mais ajuda do que atrapalha

Imagine que você está naquela carga de estudos para uma prova de concurso ou vestibular e passa a semana toda estudando 7 horas por dia. De repente, não consegue estudar nem mais 1 hora no dia seguinte e para com o estudo. Olha ao seu redor e percebe que aquilo lhe massacrou mais do que ajudou.

Publicidade

Você está cansado, exausto, não quer mais, pensa em desistir de tudo.

Mas, por ocaso do destino, você ver aquele videogame todo empoeirado ali no seu quarto, esquecido por ter obrigações principais para sua vida. Então, desanimado e com sua atenção já comprometida por horas de estudo, você pega o controle do console e começa ali a jogar aquele jogo de sobrevivência, como The Last of Us.

O seu envolvimento começa a crescer e sua atenção aumenta de forma que não consegue mais parar de jogar. Seu nível de dopamina aumenta, a serotonina dispara, o seu cortisol (hormônio do estresse) cai drasticamente e você se encontra no estado de grande prazer.

De 1h a 2h de videogame por dia é suficiente para melhorar a atenção de uma pessoa

Duas horas depois de você ter desistido do estudo e ter passado por toda aquela sensação de prazer que o videogame lhe proporcionou, você sente a necessidade de voltar a estudar, porque agora você retornou ao seu estado normal e está com a atenção maior e com seu cortisol bem menor depois de 2h de videogame, além de ter aumentado a dopamina (hormônio da sensação de prazer).

Com isso, você voltará a sua vida normal e será muito mais feliz com o “queridinho” dos cientistas dos dias atuais do que sem o vilão dos pais dos anos 1990. #Jogar videogame deixa mais inteligente #jogar video game deixa mais inteligente #videogame melhora a atenção