O #crossfit virou tendência entre famosos, e por isso se espalhou de forma gigantesca por todo o país. Promete um resultado rápido, por isso, milhares de pessoas começaram a praticar o esporte em busca do corpo perfeito.

Este consiste em um programa de treinamento de força e condicionamento físico geral, baseado em movimentos funcionais. São feitos com elevada intensidade e variação. Foi criado por Greg Blassman, no ano de 2000. Seu objetivo sempre foi tirar as pessoas do sedentarismo e fazer com elas fizessem movimentos banais, como agachar, pular e correr, que são essenciais para manutenção e desenvolvimento físico. O principal equipamento para a prática é o próprio corpo.

Publicidade
Publicidade

Muitas vezes, uma tendência da moda começa a ser negligenciada, podendo ser mal feito ou sem orientação. Nunca se falou sobre as chances de lesões dos praticantes, apesar de ser um fato que pode ser bem comum.

O CrossFit tem resultados cientificamente comprovados na redução de medidas e gordura; na melhora da força e da flexibilidade; ganho de tônus muscular, entretanto, nada é perfeito e deve ser praticado com cautela. Estudos recentes mostram que o mesmo pode causar sérios danos ao corpo em longo prazo.

Opinião do médico

O médico fisiatra Mauricio Rassi se declara contra a prática do CrossFit. Isso porque recebeu vários pacientes com lesões graves e irreversiveis, com dores constantes devido à atividade. Ele concluiu que o dano causado é muito maior do que os benefícios. Pessoas que nunca tiveram o hábito de praticar atividade física são mais propensas para tal.

Publicidade

"Esses exercícios não são para pessoas comuns", afirma Maurício.

O médico afirma que os praticantes de CrossFit correm o risco de romper o músculo, o ligamento e ter desgaste muscular devido principalmente a sobrecarga de peso. A postura incorreta com que levantam peso faz com que haja esse desgaste da musculatura e dos ossos.

Os praticantes são estimulados ao auto desafio, conhecer seu próprios limites e superá-los. No entanto, isso pode implicar na extrapolação, desagradando especialistas que acham que essa prática de obsessão pode indicar um risco à saúde.

Foi constatado também que a maioria das academias de CrossFit não exigem um exame médico, ou seja, indo contra a indicação de profissionais de educação física e médicos que dizem que o acompanhamento de um cardiologista é fundamental. #2017 #Famosos

Orientações

  • Não deve ser praticado sem a orientação de um profissional capacitado para tal
  • O aluno primeiramente precisa realizar exercícios educativos, para aprender de modo correto e então depois combiná-los na execução da atividade.
  • O aluno deve sempre realizar alongamento e mobilidade articular, fundamentais na prevenção de lesões.
  • O aumento gradual de carga também deve e precisa ser supervisionado.