Muitas pesquisas são feitas diariamente para tentar melhorar a saúde do homem. Os cientistas se preocupam com esses aspectos e tentam achar maneiras para evitar doenças e também para aumentar a expectativa de vida deles.

Recentemente, os pesquisadores das faculdades de medicina das universidades de Harvard, na Inglaterra, e de Boston, nos Estados Unidos, fizeram uma descoberta polêmica. Eles chegaram à conclusão que a masturbação masculina não faz mal à saúde. Pelo contrário, ela é até muito necessária a fim de evitar um grande mal, o câncer de próstata.

Isso porque, como mostram os estudos, que foram publicados na revista científica European Urology, quanto mais os homens se masturbam, menos tem chance de ter o câncer de próstata.

Publicidade
Publicidade

Já há até recomendação para que eles façam tal tarefa partindo de consultórios de urologias renomados.

Mas afinal, existe um número mágico para a prática?

O estudo concluiu que quanto mais vezes eles fazem o ato íntimo, menos chances tinham de ter a doença, mas isso não significa que as pessoas devam perder a vida e o cotidiano apenas praticando a #Masturbação. Os especialistas garantem que em um mês de 30 dias, os homens devem pelo menos ejacularem 21 vezes.

Em uma média, dá para eles deixarem de fazer isso apenas duas vezes na semana. Especialmente na Europa, não é tão comum casais que tenham mais do que cinco relações sexuais na semana. Dessa maneira, a masturbação precisa ser vista como um complemento à saúde do homem. O ato deve ser feito como

Veja os detalhes sobre o estudo que fala sobre a prevenção do câncer de próstata

A pesquisa acabou analisando mais de 31 homens.

Publicidade

Eles foram divididos em dois grupos. O primeiro tinha entre 20 e 29 anos. O segundo entre 40 e 49 anos. A pesquisa começou em 1992 e os seus números começaram a serem analisados apenas em 2010.

Os especialistas questionavam periodicamente qual era o número de vezes que o indivíduo praticava a masturbação e descobriu que os que menos ejaculavam durante a semana foram os que adquiriram o câncer de próstata. Praticamente 10% dos homens, em 18 anos, acabaram descobrindo a doença.

Analisadas as respostas e a evolução desses homens, os pesquisadores concluíram que o risco de câncer de próstata em homens nesses dois grupos etários foi significativamente reduzido nos que ejacularam pelo menos 21 vezes por mês. Acredita-se que o motivo seja que a área esteja sempre ativa e, por isso, não se proliferem vírus e bactérias na região.

No entanto, o motivo para que isso ocorra ainda não foi comprovado cientificamente, o que é o desejo da segunda parte dessa importante pesquisa. #Curiosidades