Uma das questões mais interessantes sobre a nossa #Fome é que ela pode diminuir ou aumentar conforme a temperatura ambiente, e isso tem uma explicação bastante científica, quando o corpo sente #frio, ou quando a temperatura do ambiente cai, nós automaticamente sentimos mais forme do que o habitual.

Isso acontece porque o corpo trabalha bem mais para se manter, assim, por sua vez, funcionará da forma ideal sem interferências e surpresas nada agradáveis como por exemplo, as doenças. De uma maneira mais simples, é que o organismo precisa de mais energia para exercer as devidas funções corretamente, por isso, quando comemos mais, é de certa forma uma manobra que nosso organismo faz para que o estresse gerado pelas temperaturas baixas não afete tanto nossa vida.

Publicidade
Publicidade

Se você é daquelas pessoas que é só esfriar um pouco que já sente que a fome está cada vez maior, e na maior parte das vezes só quer comer besteira, não se culpe, os estudos científicos explicam o fenômeno. A nutricionista Hannah Médici afirma que este é um comportamento que vem desde o tempo dos homens pré-históricos; naquela época, os humanos precisavam acumular gordura suficiente para conseguir enfrentar as baixíssimas temperaturas no inverno e ainda sobreviver sem comer por algum tempo, já que a caça era menos abundante.

Outros argumentos

Uma outra explicação é que em países onde os invernos são bem mais rigorosos do que no Brasil, as pessoas precisam produzir uma quantidade maior de melatonina, que é o hormônio do sono, já que os dias são mais curtos e escurece bem mais cedo que o normal.

Publicidade

Há também uma terceira explicação para esse aumento da fome, é que as pessoas em tempos frios se sentem menos felizes, o que acontece é uma espécie de desânimo, uma leve depressão segundo especialistas e, por isso, o aumento do consumo de alimentos mais calóricos aumenta o prazer e faz com que os indivíduos se sintam mais alegres devido ao aumento da serotonina, que é o hormônio responsável pela sensação de felicidade. Alimentos ricos em carboidratos e açúcar são capazes de elevar o aumento deste hormônio, é também por este motivo que na TPM (tensão pré-menstrual) as mulheres optam por comer mais doces do que o habitual.

Um dos problemas desses tipos de alimentos, é que eles causam um pico de açúcar no sangue, que depois cai rapidamente, gerando assim uma montanha-russa de emoções na mente das pessoas que os ingerem. O mais interessante de tudo, é que muitos de nossos comportamentos têm origem em nossos ancestrais, desde o período do homem das cavernas. #Curiosidade