Há um novo estudo que contribui para se saber sobre a importância da atividade sexual em mulheres, não exclusivamente no aspecto dos relacionamentos. As descobertas apontam para algo mais profundo, de fato, em um nível celular e, além de contribuir de forma significativa para a #Saúde emocional e mental, sexo, pelo menos uma vez por semana, melhora a saúde física da mulher.

O estudo, publicado no jornal Psychoneuroendocrinology, afirma que o aumento da atividade sexual, para as mulheres pode ajudar a diminuir o envelhecimento celular, pois aumenta o comprimento dos telômeros no final das cadeias de DNA, e os alongamentos maiores estão associados ao envelhecimento lento, maior expectativa de vida e melhoria da saúde geral.

Publicidade
Publicidade

O que os telômeros fazem

Os pesquisadores apontam que os telômeros são uma medida confiável da saúde à medida que diminui de comprimento com o envelhecimento. Quanto mais curtos forem seus telômeros, o risco de adquirir doenças degenerativas torna-se maior, de acordo com Tomas Cabeza de Baca, pesquisador principal, em suas conversas com PsyPost.org. O experimento, que foi realizado na Universidade da Califórnia em São Francisco, envolveu mais de 100 mães em relacionamentos de longo prazo. Cada uma foi avaliada de acordo com a atividade sexual, suporte ou conflito de parceiros e satisfação geral do #Relacionamento.

O estudo foi conduzido em uma semana, onde amostras de sangue foram retiradas dos participantes para determinar o comprimento de seus telômeros. O que os especialistas descobriram é que a satisfação global do relacionamento não teve nada a ver com o comprimento dos telômeros, desde que uma mulher tenha tido sexo pelo menos uma vez por semana.

Publicidade

Em conclusão, verificou-se que aqueles que eram mais sexualmente ativos tinham telômeros mais longos.

O que o estudo implica

Nosso DNA não só determina como nos olhamos, mas também é um fator importante quanto ao controle de outros traços, incluindo inteligência e quão vulneráveis estamos a algumas doenças. Telômeros são uma região de sequências de nucleotídeos repetitivos em cada extremidade de um cromossomo, que protege o fim do cromossomo da deterioração ou fusão com cromossomos vizinhos. Herdamos telômeros de nossos pais, mas não importa o comprimento de nossos telômeros ao nascer, todos ficam mais curtos à medida que envelhecem. Quando os telômeros são muito curtos, as células não podem mais se reproduzir, o que faz com que os tecidos degenerem e acabem por morrer.

Vale ressaltar que a falta de sexo não é a única razão pela qual os telômeros diminuem. Isso também pode ser atribuído a práticas não saudáveis e se uma pessoa passou por uma experiência traumática, como abuso infantil.

Publicidade

Alternativamente, quanto mais as pessoas se exercitam, menos suas células parecem envelhecer. Embora não haja garantia de que pessoas com telômeros mais longos viverão vidas mais saudáveis, as chances podem estar a seu favor.

Os pesquisadores também enfatizaram que o experimento é meramente observacional e que uma advertência para a pesquisa é que eles apenas observaram mães em relacionamentos de longo prazo. No entanto, eles aspiram desenvolver o estudo ainda, para determinar completamente a frequência do sexo para viver mais e mais saudável. #sexualidade