Publicidade
Publicidade

Segundo pesquisadores, além de fornecer prazer sexual [VIDEO], o #sexo pode ajudar na manutenção de uma boa #Saúde. É algo para manter em mente mesmo quando não se está com muita vontade de fazer sexo.

A seguir, estão listados e comentados alguns dos benefícios que uma vida sexual ativa pode ajudar a conseguir:

1 – Promoção da juventude

A prática sexual pode fazer com que uma pessoa [VIDEO] aparente ser mais nova - de cinco a sete anos - do que, na verdade, é. Segundo o médico David Weeks, que trabalha no Royal Edinburgh Hospital, na Escócia, de um grupo de homens e mulheres de 40 a 50 anos de idade, aqueles que pareciam mais jovens tinham uma frequência sexual média 50% superior à média.

Publicidade

Entre outras coisas, acredita-se que hormônios cuja liberação é promovida pela atividade sexual confiram maior elasticidade à pele.

2 - Ajudar a baixar a pressão

Pesquisa publicada no ano de 2000 no periódico científico Biological Psychology mostrou que as pessoas que relataram atividade sexual mais frequente apresentaram pressão mais baixa do que os outros voluntários. O grupo de voluntários estudado formado por 51 homens e mulheres com idade que variava de 20 a 47 anos e sem problemas de saúde.

3 – Diminuir o estresse

Não deve surpreender muita gente saber que o sexo pode diminuir o estresse. Trabalho publicado em 2002 no periódico científico Archives of Sexual Behavior apresentou pelo menos uma possível explicação para isso no caso das mulheres: o contato com o sêmen durante o sexo seria capaz de reduzir o estresse delas e aumentar seus níveis de felicidade.

Publicidade

A assistente social Keri Simon acredita que a diminuição do estresse, tanto para homens quanto para mulheres, possa estar diretamente ligado à conexão emocional que a intimidade do casal durante o ato sexual estimula. Essa conexão emocional, pensa ela, pode favorecer o bem-estar do casal.

4 – Fortalecer o sistema imunológico

Pesquisa publicada em 2009 na Psychology Reports concluiu que fazer sexo com frequência de, no mínimo, uma vez por semana promoveu um aumento de por volta de um terço na quantidade de imunoglobulina tipo A (IgA) na saliva de voluntários em comparação com os outros voluntários, que tinham frequência sexual inferior a uma vez por semana. O anticorpo imunoglobulina tipo A tem importante papel na prevenção de infecções e resfriados.

5 – Melhorar o sono

A endorfina, que é liberada durante o ato sexual, pode produzir relaxamento e tranquilidade, o que favorece cair no sono. Além disso, outra substância liberada pelo corpo, a o ocitocina, promove sensação de sono. #relação íntima