Publicidade
Publicidade

A famosa e temida “#Caspa”, nada mais é do que uma descamação do couro cabeludo, caracterizada por pequenos pontos brancos no #cabelo, causado por um tipo de inflamação [VIDEO]. Trata-se de um quadro clínico chamado dermatite seborreica, mas a forma mais branda. A dermatite seborreica pode acontecer em outras partes do corpo, e costuma provocar vermelhidão na pele, coceira e descamação oleosa, que é a caspa.

As pequenas escamas brancas, que podem ser muito perceptíveis, são formadas pela soma de vários fatores, como microrganismos (bactérias, fungos) oportunistas que causam a descamação do couro cabeludo. A ocorrência de caspa, que costuma ser mais intensa nos períodos frios por causa dos banhos quentes, que acentuam a oleosidade da pele, pode até mesmo ocasionar queda de fios de cabelo.

Publicidade

E não se devem descartar, ainda, outros fatores, como a genética e o stress.

Segundo Bruna Falcone, dermatologista, tudo acontece por causa do funcionamento acelerado das glândulas sebáceas do couro cabeludo. Normalmente [VIDEO], as glândulas sebáceas são uma das responsáveis pela renovação da pele, em um processo microscópico que ocorre todos os meses. O problema, segundo a especialista, é quando as glândulas sebáceas aceleram demais o processo, e algo que deveria levar um mês inteiro, acaba ocorrendo em poucos dias.

Ao contrário do que muitas pessoas pensam, lavar demais a cabeça além de não ajudar, pode até agravar quadros onde existe ocorrência de caspa. O que é preciso entender é que o organismo naturalmente produz um determinado nível de oleosidade, pois é necessário. Ao lavar em excesso, a oleosidade é totalmente erradicada, o que não deve ocorrer.

Publicidade

Quando as glândulas sebáceas identificam a ausência de oleosidade, elas tendem a produzir ainda mais oleosidade, pois “entendem” que a quantidade já produzida não é suficiente.

As pessoas tendem a associar a caspa com falta de higiene, o que não é verdade. O ideal mesmo é lavar o cabelo dia sim, dia não. Pois assim é possível manter o cabelo limpo e com o grau adequado de oleosidade, também é necessário tomar especial cuidado com xampus que prometem não deixar resíduos no sentido de não cometer exageros em seu uso. Principalmente quem costuma apresentar dermatite seborreica capilar não deve lavar o cabelo todos os dias, segundo as recomendações de especialistas.

Já os xampus anti-caspa são indicados para quem possui esse problema, pois sua fórmula foi desenvolvida por especialistas e agem como um verdadeiro tratamento, que não só alivia a coceira, como também age no sentido de aliviar a inflamação.

Ainda existe um mito de que a caspa é contagiosa, como se as pequenas escamas brancas fossem algum tipo de ser vivo, mas não passa de tecido morto e, portanto, não é transmitida por contágio. A dermatite, de maneira geral, costuma atingir mais pessoas entre 30 e 60 anos. Aproximadamente 10% das crianças apresenta caspa e 72% da população tem ou teve seborreia leve ou moderada alguma vez na vida.