Publicidade
Publicidade

As relações entre homens e mulheres podem ser repletas de momentos únicos. Nem sempre eles correspondem aos anseios delas. Além disso, muita gente no momento íntimo pode acabar cometendo erros únicos.

Muitas dessas falhas na hora ‘’H’’ têm total influência na #Saúde do indivíduo. Afinal, além da reprodução e do prazer, o sexo [VIDEO]pode sim transmitir inúmeras doenças sexualmente transmissíveis, as DSTs.

Tentando ajudar casais a não ficarem doentes, médicos e cientistas de todo o mundo elaboram pesquisas e dão verdadeiras dicas de como não contrair nenhum problema sério no momento íntimo. Pensando nisso, decidimos ajudar algumas pessoas desavisadas.

Publicidade

A seguir, separamos dicas preciosas que podem ajudar qualquer um.

A uretra da mulher é menor e facilita a chegada de infecções

O que muitas representantes do gênero feminino podem não levar em conta na hora ‘’H’’ é o tamanho de sua uretra. Ela é bem menor que a masculina, o que explica a facilidade no aparecimento de infecções comuns. Por isso, a mulher nunca deve segurar o xixi após o ato sexual.

Ao urinar, ela aciona uma espécie de sistema autolimpante do corpo. Ou seja, consegue tirar boa parte das bactérias do próprio organismo. Algumas representantes do gênero feminino acabam tendo vergonha ou até receio de deixarem o companheiro na cama e irem ao banheiro. Isso não deve acontecer. Indo corretamente realizar suas funções fisiológicas, a mulher já diminui boa parte das doenças sexualmente transmissíveis.

Publicidade

Cuidado com o exagero da super depilação. Isso pode deixar sua vagina sensível

Outra coisa que muitas mulheres acabam fazendo é a depilação completa da região íntima. Os ginecologistas são terminantemente contrários a esse método.

Isso porque os pelos agem como protetores da vagina, especialmente durante o ato sexual. Eles amortecem a fricção dos corpos e são aliados e não inimigos.

Saiba as maneiras de evitar a candidíase

Uma doença chata e que pode acometer qualquer tipo de pessoa é a candidíase. Ela pode provocar um verdadeiro incômodo no corpo, causando coceiras. Uma maneira simples de evitar essa doença é não permanecer com uma roupa molhada por muito tempo.

Muita gente costuma fazer sexo e não trocar de roupa após o ato sexual. Isso favorece o aparecimento dessa enfermidade. Mas não é apenas no sexo que se pode pegar candidíase. Algumas pessoas malham ou usam piscinas e esquecem de trocar de roupa. O efeito pode ser o mesmo.

Deixe o seu comentário. Ele é sempre importante e ajuda no diálogo de temas diversos. #SaudeFeminina #Ato íntimo