Publicidade
Publicidade

A infecção [VIDEO]por #HIV (Human Immunodeficiency Virus) é a origem da tão temida #AIDS, pois o vírus age danificando o sistema imunológico do portador e, quando as defesas do organismo se tornam baixas, o infectado se torna frágil a qualquer infecção, pois seu corpo não tem defesa contra os microrganismos. Engana-se quem pensa que somente através de relações sexuais é que se dá o contágio. Até mesmo através de leite materno é possível a transmissão, além de contato com sangue infectado. O vírus está presente também nos fluidos dos órgãos sexuais, onde se dá a maior parte das infecções.

Os sintomas começam a ser sentidos geralmente [VIDEO]até três meses após a entrada do vírus no corpo e pode ser semelhante a uma gripe comum, mas em alguns casos o vírus permanece muito tempo incubado sem demonstrar nenhum sinal de sua presença.

Publicidade

Apesar disso, o vírus está presente no corpo e o infectado, sem saber, pode contaminar várias pessoas que não se protegem.

Um dos sintomas é a irregularidade menstrual, que pode, inclusive, antecipar a ocorrência da menopausa. A mudança está ligada à perda de peso e problemas de saúde que podem ser ocasionados com a infecção, e os períodos menstruais tendem a diminuir tanto em tempo quanto em fluxo, além disso a menopausa, em média, pode ocorrer de dois até três anos mais cedo que o usual.

A candidíase também pode ocorrer, em fases mais posteriores das complicações causadas pela Aids. Além da candidíase também podem ocorrer outras infecções causadas por fungos. A tendência da candidíase é de aparecer mais na boca e no esôfago, além disso as manchas brancas, características da doença, tem uma remoção extremamente difícil, portanto, é melhor começar o tratamento o quanto antes.

Publicidade

As gripes tendem a evoluir para casos graves de pneumonia, devido à deficiência do sistema imunológico. E especificamente quando se tem AIDS, existe a “pneumonia AIDS”, que é assim chamada pelos médicos devido a necessidade quase certa de internação dos pacientes.

Como dito anteriormente, é extremamente fácil confundir esses sintomas com uma gripe comum, e um dos primeiros sintomas é a tosse seca, que muitos costumam não levar a sério. O sinal de alerta é se a tosse permanecer por muito tempo, às vezes até meses. Procedimentos mais comuns, como o uso de antibióticos, costumam não ser muito efetivos, portanto é necessário ficar alerta.

Mas também existem sintomas que em nada parecem com um resfriado, um deles são as erupções na pele, que vai acontecer mais cedo ou mais tarde com os portadores. E ocorrem em lugares nada convencionais, como na região do tórax, às vezes na forma de furúnculos.

Com relação à diarreia, náusea e vômitos, podem ocorrer em qualquer estágio da doença, seja na fase inicial, intermediária ou final.

Publicidade

A causa é a deterioração do sistema imunológico, e o desconforto tende a durar bem mais do que em pessoas não infectadas. Como resultado das terríveis diarreias, o paciente pode apresentar perda de peso e desidratação, efeitos colaterais de qualquer quadro de diarreia.

Também fatores agravantes como a febre aliada a quadros de diarreia provocam uma rápida perda de volume corporal em curtos períodos de tempo, podendo chagar a 10% em apenas uma crise. Outros sintomas que também podem ocorrer são o inchaço de gânglios linfáticos e dores musculares.

Em casos de sexo desprotegido existem providências a serem tomadas no posto de saúde mais próximo, como a administração de remédios e testes gratuitos. Como em qualquer doença, o melhor tratamento é a prevenção e o rápido diagnóstico.