Todo mundo sabe que as questões cerebrais podem ser fatais para um bebê. Muitas doenças são desenvolvidas, e as crianças não conseguem sobreviver muito tempo fora do útero quando existe alguma condição especial na massa encefálica.

Mas o caso de Noah Wall é completamente diferente. O menino [VIDEO] foi diagnosticado com hidrocefalia ainda no útero. Essa condição faz com que a criança tenha uma cabeça muito grande e o cérebro muito pequeno.

No caso de Noah, a ocupação cerebral em sua cabeça era de apenas 2%, o que indicava que ele sobreviveria pouquíssimo tempo depois do nascimento. Shelly Wall e o marido, no entanto, optaram por ter o bebê mesmo assim e cuidar da criança enquanto fosse possível.

Publicidade
Publicidade

Eles não esperavam que Noah fosse sobreviver por tanto tempo e foram surpreendidos por um verdadeiro milagre.

Exames apontaram uma condição completamente nova no bebê

Depois do nascimento, os pais tiveram todo um processo de adaptação. Devido a sua condição, Noah se desenvolveu muito lentamente. Cada nova descoberta, mesmo que fora do tempo, era amplamente celebrada pelo casal.

Contrariando todas as expectativas, o garoto continuou a viver e começou a desenvolver funções básicas como fala e o caminhar, consideradas quase impossíveis para crianças com deficiências como a dele.

Apesar da excelente saúde para o quadro, o mais surpreendente ainda estava por vir. Quando ele completou 4 anos de idade, a equipe médica que o acompanhava decidiu repetir uma série de exames para entender o que estava mantendo Noah vivo e em condições tão saudáveis.

Publicidade

Foi, então, que as radiografias e tomografias mostraram que o garoto estava muito melhor que eles imaginavam. Um cérebro estava se formando dentro do crânio de Noah, e tomando as proporções consideradas normais. Os médicos declararam isso como um verdadeiro milagre, pois trata-se de uma probabilidade de 1 em um milhão de pessoas.

Caso de Noah se tornou motivo de pesquisas e estudos

A surpresa foi tamanha que muitos médicos passaram a estudar a reação do corpo de Noah à deficiência. Ele hoje é citado em palestras e salas de aula como um exemplo muito raro e curioso acompanhado pela medicina.

O canal britânico BBC decidiu produzir um documentário sobre o que aconteceu com essa família, e o filme já tem nome: “O Menino sem Cérebro”.

Apesar de suas limitações físicas e intelectuais, Noah é uma criança feliz e saudável. Ele desenvolveu muitas habilidades consideradas impossíveis para o seu caso, como andar, mesmo que seja com o auxílio de muletas, e falar.

Publicidade

Ele continua crescendo de maneira surpreendente e representa uma grande esperança não apenas para a sociedade médica e para a ciência, mas também para toda a humanidade e para todas as pessoas que convivem com crianças portadoras do mesmo mal.

#Bizarro #vida #Bebês