Já foi mais que comprovado devido a vários estudos em centros de pesquisas renomados, como na Universidade de Harvard, por exemplo, que a prática da meditação transcendental traz inúmeros benefícios para o praticante, desde a redução do #estresse até a mudança de comportamento.

Apesar de muitos acreditarem que meditar "é coisa de budista ou yogis" (praticantes de yoga), tal exercício pode ser realizado por qualquer um e em qualquer lugar, independente de suas crenças ou descrenças, exigindo apenas o maior silêncio possível.

Ciência e meditação

Segundo neurocientistas, há um aumento de dopamina, serotonina e norepinefrina (neurotransmissores), o que explica o aumento da sensação de prazer, motivação e energia após a pratica de meditar.

Publicidade
Publicidade

Além disso, reduz também o estresse, alivia dores (quem tem o hábito de praticar, sente menos dor), fortalece o sistema imunológico e ainda estimula a amígdala, que regula as emoções, e que uma vez acionada, acelera o funcionamento do hipotálamo, responsável pela sensação de relaxamento.

Há tempos, pesquisadores no Ocidente começaram a compreender o porquê, afinal, que meditar funciona tão bem para tantos problemas diferentes de saúde. Através da tomografia e da ressonância magnética, o psicólogo Michael Posner, da Universidade de Oregon, diz que foi possível perceber que a #Meditação muda algumas áreas do cérebro, o que influencia o equilíbrio do organismo como um todo.

História

A origem exata do exercício de meditação é algo bastante difícil e pouco preciso de se dizer, isso porque diversas culturas e religiões fizeram e fazem o uso da prática a anos.

Publicidade

Para se ter uma ideia, Buda existiu 600 anos aC e já utilizava exercícios meditativos que possivelmente aprendeu com uma das religiões que o influenciaram o hinduísmo.

O método transcendental de meditação foi criado Maharishi Mahesh Yogi, um guru indiano responsável, inclusive, por ensinar a técnica aos Beatles, a famosa banda inglesa. Esta modalidade mística passou a ser disseminada por Yogi aos norte-americanos em 1959, junto à elite do Estados Unidos.

Principais Benefícios

Bom, já deu para entender que meditar é uma técnica milenar e que traz inúmeros benefícios já comprovados pela #Ciência certo! Então, vejamos quais são os principais:

1 - Fortalecimento do sistema nervoso e imunológico

2 - Aumento de satisfação e melhor desempenho de atividades

3 - Redução de estresse e ansiedade

4 - Redução de insônia e distúrbios mentais

5 - Redução de pressão arterial e dores de cabeça

6 - Estímulo de criatividade, inteligência e memória

7 - Aumento de bem-estar e autoestima

8 – Aumento de concentração (excelente dica para estudantes)

9 - Melhoria no sistema cardiovascular

10 - Diminuição do uso de álcool, tabaco e drogas ilícitas.

Publicidade

Como fazer meditação?

Aprender a como meditar é muito simples. A técnica é desprovida de qualquer complexidade, precisa apenas de pelo menos 5 minutos do dia para quem está iniciando a prática e aumentando gradativamente com o tempo, podendo praticar por quantas horas quiser.

Um lugar confortável, de preferência o mais silencioso possível (isso não significa que não pode haver nenhum barulho), olhos fechados e a atenção voltada unicamente para sua respiração, para o momento presente. É tudo que vai precisar, percebendo assim a temperatura ambiente, o ritmo do seu respirar e deixando os pensamentos virem e irem, sem dar atenção a nenhum deles.

Se você preferir, pode entoar sons ou frases que auxiliam na concentração, chamados de mantras, geralmente usados por budistas e hindus, mas não é uma regra. Ao aplicar a meditação diariamente, fazendo mesmo que poucos minutos por dia, mas de maneira contínua, será possível perceber mudanças em no mínimo 15 dias. Por isso, use e abuse ao máximo da meditação.