Publicidade
Publicidade

O câncer de pâncreas é um dos mais agressivos e fatais. Marcelo Rezende foi diagnosticado com esta doença em maio de 2017 e infelizmente veio a óbito neste sábado (16) [VIDEO], quatro meses depois de tomar conhecimento da enfermidade. Assim como o jornalista e apresentador #Marcelo Rezende, outros famosos também faleceram em virtude deste câncer voraz; entre eles podemos citar Steve Jobs, Patrick Swayze, Alan Rickman, Jerry Adriani, Marly Marley, Luciano Pavarotti, Joan Crawford, Marcello Mastroianni e Raul Cortez.

De acordo com o site de notícias online 'Mega Curioso', o #Câncer de Pâncreas é difícil de ser diagnosticado precocemente, é bastante agressivo e um dos mais letais; infelizmente 75% dos enfermos morrem em decorrência desta doença, assim como o apresentador do telejornal 'Cidade Alerta', Marcelo Rezende, no primeiro ano após a descoberta, e esta taxa cresce assustadoramente para 94% no período de cinco anos.

Publicidade

Saiba mais.

Quase 100% fatal

Infelizmente o câncer de Marcelo foi diagnosticado já em estágio avançado. Quando ele foi internado nesta terça-feira (12), ele apresentava um quadro de pneumonia grave e a equipe médica que cuidava do jornalista constatou que o câncer já tinha atingido todo o seu aparelho digestivo, levando à falência múltipla dos órgãos e à morte do apresentador. [VIDEO]

Diagnóstico

O pâncreas é um órgão que fica localizado no meio do abdômen. Ele fica 'escondidinho' entre os outros órgãos do aparelho digestivo e ter acesso a ele não é muito simples, o que torna o diagnóstico mais complicado. Os sintomas deste tipo de câncer também são bem parecidos com os de outras doenças, tornando ainda mais difícil a identificação da doença. Entre os sintomas do câncer de pâncreas estão a falta de apetite, dores abdominais e crises de vômitos.

Publicidade

Por causa da dificuldade do diagnóstico, geralmente a identificação do câncer de pâncreas acontece quando já está em estágio avançado, ou mesmo quando já aconteceu a metástase, ou seja, o câncer já se espalhou para outros órgãos. Estudos mostram que apenas 25% dos diagnósticos do câncer de pâncreas acontecem antes que se espalhe pelo organismo, porém, ele é considerado inoperável, isso porque a cirurgia, que seria uma opção considerada eficaz, tem uma taxa de #mortalidade bastante alta de até 70%.

O tratamento convencional feito através da quimioterapia também não apresenta a eficácia necessária para combater a doença, por causa da agressividade deste tipo de câncer. Neste caso a quimioterapia entra apenas como um paliativo, para diminuir os sintomas da doença e retardar o avanço do câncer.

Visite seu médico de confiança e faça um check up anual, cuide de sua saúde einvista na sua qualidade de vida.