Um estudo publicado no banco de dados do National Center for Biotechnology Information (NCBI) dos Estados Unidos, demonstra que a postura sedentária está associada ao aumento da circunferência da cintura e do risco cardiovascular.

O estudo foi realizado em conjunto pelas seguintes instituições: Divisão de Ciências da Saúde da Faculdade de Medicina de Warwick da Universidade de Warwick, Coventry, Reino Unido; Escola de Saúde Ciências da Universidade de Salford, Salford, UK; Instituto de Ciências Médicas e Cardiovascular e Centro de Investigação Cardiovascular de Glasgow BHF, da Universidade de Glasgow, Glasgow, Reino Unido; Escola de Medicina, Curso de Nutrição e Saúde da Universidade de Glasgow, Glasgow, Reino Unido.

Publicidade
Publicidade

As pessoas envolvidas no estudo são trabalhadores vinculados ao serviço de correios, os transportadores de cartas, o pessoal do administrativo e principalmente os carteiros de Glasgow, na Escócia, tendo em vista que estes entregam as cartas a pé. Os participantes foram submetidos à medição constante de Índice de Massa Corpórea (IMC), tamanho da cintura, índice de glicemia e colesterol.

Em síntese, a pesquisa constatou que os carteiros que caminham mais de 15.000 passos por dia, em aproximadamente 3 horas, apresentavam, em regra, IMC normal, cinturas e perfis metabólicos normais, fatores que concluem pela inexistência de riscos de doença cardíaca.

Em se tratando da divulgação da pesquisa, saiu na frente o jornal New York Times que apresentou a seguinte matéria: “Deve 15.000 passos por dia ser nosso novo alvo de exercício?” O questionamento é feito pelo fato de que 15 mil passos, de acordo com a nova pesquisa, supera os 10.000 passos de caminha por dia que eram considerados ideais pela pesquisa anterior chancelada, inclusive, pela Organização mundial de Saúde (OMS).

Publicidade

Como a pesquisa ainda é recente, muitas pessoas continuam a se exercitar com base nos antigos 10.000 passos o que também está de acordo com a defesa da saúde corporal, porém, há aqueles que seguem a risca os estudos então se os dez mil passos eram uma boa #caminhada, os novos 15.000 passos poderão ser uma nova meta. Para auxiliar na tarefa recomenda-se a utilização do pedômetro, medidor constante de passadas. O preço pode variar de R$ 24,00 a R$ 559,90, de acordo com o site buscapé.

A meta é realmente ousada especialmente devido ao tempo que levamos para concluir a missão que pode ser, conforme o estudo, de aproximadamente 3 horas, dependendo da disposição da pessoa e velocidade empregada na passada. Por isso a dica é acordar bem cedo antes do trabalho e caminhar, ou ainda, após o trabalho, em regra, as pessoas optam por antecipar a pratica o que rende mais disposição para o trabalho.

O que fazer para superar o sedentarismo?

O primeiro passo é reconhecer a necessidade de tomar uma medida importante para a sua saúde.

Publicidade

Praticar um esporte é uma recomendação já conhecida e profissionais excelentes podem ser encontrados nas academias, universidades ou ainda particulares (personal). Então, a primeira dica é procurar um profissional de educação física de confiança.

Procure um profissional de educação física! Até mesmo para a caminhada, pois o estudo, apensar de científico, não conhece a situação individual de cada pessoa. E sim, um profissional especializado pode criar um plano de trabalho mais eficaz e proporcional as suas necessidades.

Ademais, caminhar requer equipamentos necessários tais como tênis adequado, postura e respiração correta. Em todo o caso, consultar um médico para realizar uma avaliação prévia é sempre recomendado para eliminar dúvidas técnicas sobre pressão cardíaca, obesidade, peso, alimentação e até mesmo em relação a possibilidade ou não de uso de medicamentos, se necessário.

Por fim, há medidas preventivas saudáveis sempre recomendadas tais como uma alimentação saudável. Um prato de comida cheio de verduras de diferentes cores e proteínas. #Sedentarismo #boa forma