Não é novidade que os hábitos alimentares influenciam diretamente na qualidade de vida dos indivíduos. A manutenção do funcionamento ideal do organismo e o bom desempenho da pessoa em suas atividades dependem, em grande parte, de sua alimentação. Determinados alimentos são fundamentais para manter ou recuperar a condição saudável do corpo, pois ele precisa de todas as substâncias (açúcares, minerais, proteínas e gorduras) para trabalhar bem. No entanto, cada uma delas é menos ou mais indicada para cada tipo de pessoa.

Para suprir as mais variadas necessidades, a ciência vem trabalhando na modificação de alimentos. Assim nascem os chamados alimentos zero, light e diet, que têm a sua estrutura nutricional modificada para atender a quem precise ou queira consumir, ou não, determinadas substâncias.

Publicidade
Publicidade

A forma de se alimentar, porém, é o resultado de um conjunto de influências sociais, econômicas e culturais e, muitas vezes, o consumo em excesso ou deficiente de alguns nutrientes é inconsciente, por isso é necessária a busca de informações, para que se possa comer com prazer e segurança.

Tipos de alimento:

Zero

Alimentos "zero" são produtos que tiveram a sua composição original modificada. Isso consiste na retirada de alguma substância componente desse alimento, que pode ser gordura, proteína, sódio ou açúcar, dentre outros. Geralmente, quando se fala em produtos zero, a ideia é associada a açúcar ou gordura, por isso é muito importante a leitura dos rótulos, o que permite saber, exatamente, a que elemento a expressão “zero” se refere.

Diet

Além dos chamados alimentos zero, existem os "diet", com diminuição total ou parcial de substâncias sem quantidade específica, a exemplo da dieta dos diabéticos, que precisam ser isentas de açúcar, se adota os alimentos diet.

Publicidade

Light

Os alimentos "light" têm uma redução mínima de 25% em determinados componentes e englobam as outras duas classificações. Ou seja, existem alimentos que são light, mas tem características de diet e zero.

Consumo

A ingestão de alimentos zero, light ou diet deve ser bem avaliada, de preferência por um profissional (nutricionista). A decisão precisa ser tomada de maneira particular para cada pessoa. Crianças saudáveis, por exemplo, não devem ingerir produtos zero, já que esse tipo de alimento tem a ausência de determinados componentes como lactose, sódio ou gordura, o que pode causar deficiências de valor nutricional.

Alguns alimentos naturais podem entrar na lista dos ‘zero’, pois possuem baixíssimo teor calórico, como a maçã, a laranja, os brócolis e o pepino. Todos com, no máximo, 70 Kcal por porção. Sendo naturais ou não, desde os zero aos integrais, o consumo alimentar deve ser direcionado, de acordo com as necessidades ou restrições nutricionais peculiares de cada indivíduo.

Publicidade

Por isso, fatores como idade, gênero, condições de #Saúde e peso devem ser considerados na escolha do tipo de alimento a ser ingerido.

Seja qual for a sua necessidade, por questões de saúde, emagrecimento ou mesmo pela busca de uma melhor qualidade de vida, existe uma grande variedade itens disponíveis no mercado, basta que se tome os devidos cuidados para garantir uma nutrição eficiente, sem danos à saúde. #Alimentação Saudável #Bem Estar