Aqui no Brasil, talvez ele não seja conhecido, mas certamente, muitos ouvirão seu nome pelos projetos audaciosos que anuncia. Elon Musk é um multimilionário e sonhador que promete desenvolver um meio de #Transporte revolucionário, economizando tempo de deslocamento. O meio preferido para que isto se concretize é a criação de um foguete comercial terrestre.

O magnata, dono das empresas Space X e Tesla, participou na sexta-feira (29) do Congresso Internacional de Astronáutica, realizado na cidade australiana de Adelaide. Durante sua palestra aos espectadores, Musk revelou seus vários planos mirabolantes. Numa primeira fase, ele almeja desenvolver uma tecnologia que viaje por vários pontos do planeta Terra em curto espaço de duração da viagem.

Publicidade
Publicidade

E foi mais além, declarando que gostaria de ser um dos pioneiros na colonização de #Marte, levando grupos pequenos de pessoas para começar o povoamento do planeta vermelho. Se você pensa que tudo isso é brincadeira, está equivocado. Em sua página no Instagram, Elon Musk publicou alguns vídeos dessa empreitada visionária.

Neles, há a descrição de estimativas de voo feitas pelo foguete de Musk ao redor do mundo. Por exemplo, ele menciona que a rota Londres-Dubai seria feita em apenas 29 minutos. De Nova York a Paris, o percurso levaria 30 minutos. E de Tóquio a Nova York, 37 minutos.

Desenvolvimento

A lógica do milionário consiste em dados passados, ou melhor, no que já foi feito pelo homem na conquista do espaço. Para ele, se o ser humano construiu artefatos que conseguiram chegar a Lua ou a Marte, por que não construir algo similar em velocidade para atender áreas terráqueas?

Se a ideia é arrojada, a maneira pela qual está sendo elaborada possui uma concepção, digamos, mais conservadora.

Publicidade

Musk sonha com os conhecidos foguetes fabricados durante a década de 1960 viajando a uma velocidade de 27.360 km/h. Pensou-se também na forma de aterrissagem: o pouso seria na vertical sobre uma almofada especial.

Ele não escondeu que deseja unificar todos os outros projetos vislumbrados até então no SpaceX, ou seja, o líder abocanhando outros líderes visionários para juntar conhecimento e força.

Destino: Marte

Elon Musk também quer transportar 100 pessoas por ano por um período de 100 anos consecutivos até Marte. A meta exótica é atingir 1 milhão de humanos habitando a “terra dos homens verdes”.

No entanto, Robert Zubrin, presidente e fundador da Mars Society, uma associação que também deseja ver humanos vivendo em Marte, foi mais cauteloso e sugeriu enviar 10 pessoas por ano ao nosso planeta vizinho, com o objetivo de criar e incrementar a agricultura em solo marciano. Para Zubrin, os acontecimentos para a chegada da primeira tripulação de terráqueos a Marte recebeu o nome de “desembarque do dia D”.

Publicidade

A intenção é transportar os primeiros humanos em 2024. Para que isso seja realmente viabilizado, estão sendo construídos dois foguetes que se incumbirão de levar carga a Marte em 2022.

O otimismo de Elon Musk é contagiante e observado pelos que estão a sua volta e pela comunidade científica. Um otimismo exagerado. Certa vez, Musk declarou que lançaria o foguete Falcon Heavy em 2013, mas, até agora, ele nem saiu do chão.

Custo da passagem

Questionado sobre o preço da passagem envolvendo cidade a cidade da Terra, Musk preferiu não entrar em detalhes. Também não revelou dados sobre a capacidade do foguete terrestre.

Entretanto, é fácil chegar à conclusão de que o custo da passagem não será barato. Esta inovação no transporte ficaria disponível para aqueles que têm muito, muito dinheiro.

No ano passado, Elon Musk disse que o Sistema de Transporte Interplanetário SpaceX chegaria aos US$ 200 mil. Ou seja, efetuando-se a conversão para o real, a viagem seria da ordem de R$ 633.500.