Depois que a Lei Complementar 100 foi tida como inconstitucional, o estrado de Minas Gerais tem aberto vários concursos públicos, pois terá que legalizar a situação. Para quem não conhece o caso, o na época governador mineiro, Aécio Neves, efetivou milhares de pessoas sema a realização de um concurso, ferindo a legislação brasileira. O Superior Tribunal Federal julgou esse procedimento inconstitucional e o estado terá que agir como manda a legislação, ou seja, os cargos públicos deverão ser ocupados por pessoas selecionadas através de concursos públicos e não com a contratação de trabalhadores sem a devida seleção, como foi feito por Aécio Neves.

Com isso, o estado já tinha aberto mais de 17 mil vagas na educação e, agora, lançou um novo edital com quatrocentas e quarenta e três vagas para quem tiver interesse em trabalhar em escolas indígenas. Todas essas oportunidades são para a Secretaria de Educação do Estado de Minas Gerais (SEE/MG). Os aprovados e contratados irão trabalhar nas tribos Maxakali, Kaxixó, Pataxó, Xacriabá, Krenak, Mokurim e Xucuru-Kariri.

Quem tiver ensino médio completo pode pleitear uma das trinta e cinco vagas para assistente técnico de educação básica. Os contratados receberão inicialmente um salário de pouco mais de mil reais.

Há também oportunidades para quem tem curso superior completo. São duzentas e vinte e três vagas para professor de educação básica, cinquenta e três para língua portuguesa e artes, quarenta e três para matemática, quarenta e três para ciências humanas e vinte e quatro para a área de ciências da natureza. A remuneração é de pouco mais de um mil e quatrocentos reais.

Os aprovados poderão trabalhar cidades de Itapecerica, Teófilo Otoni, Carmesia, Martinho Campos, Resplendor, Bertópolis, Santa Helena de Minas, São João das Missões, Ladainha, Caldas, Araçuaí e Açucena. #Trabalho #Dicas

Quem tiver interesse deve entrar no site da IBFC, onde poderá ler o edital completo, até o próximo dia quinze de janeiro de 2015, preencher a ficha e depois fazer o pagamento da taxa de inscrição que varia de trinta a quarenta e cinco reais. As provas deverão ser realizadas nos dias quatorze e quinze de março.