Continuam as ofertas de vagas na carreira pública - até o dia 30 de janeiro, interessados podem fazer inscrições para participar do Concurso Público do Ministério da Previdência Social - MPSA. As oportunidades são para os cargos de níveis médio e superior.

Os candidatos aprovados serão contratados por um período determinado de um ano, podendo ter o contrato renovado por mais quatro anos, e atuarão no Programa de Apoio à Modernização da Gestão do Sistema da Previdência Social - PROPREV - Segunda Fase.

Do total de vagas, 20% estão destinadas para pessoas da raça negra e 10 % para os portadores de necessidades especiais.

Publicidade
Publicidade

Cargos - Pessoas com nível médio I podem se candidatar para : Administrativo 3, nível médio II: Administrativo- Tecnologia da Informação TI 4. Interessados com nível superior III: Financeiro 4, Contratações 2, Tecnologia da Informação 9. Candidatos com nível superior IV: Cálculo Atuarial 5, Análise de Legislação Previdenciária 3, Análise de Demonstrativos Contábeis 2, Análise de Investimentos 3, Análise de Comprovante de Repasse e Parcelamento 3, Análise de Tratamento de Dados 4.

Salário e Benefícios - Os candidatos classificados terão a remuneração que varia de R$ 1..700,00 a R$ 6.130.00, conforme a função escolhida, e carga horária de 40 horas semanal.

Além do salário mensal, os profissionais terão direito aos benefícios de Auxílio-Alimentação R$ 373,00, Auxílio-Transporte e Auxílio Pré-escola, conforme legislação prevista em lei aos servidores do Poder Executivo.

Publicidade

Prazo para Inscrição- Para participar o candidato deve se inscrever somente pela Internet, no site da EBCP Concursos, até 30 de janeiro de 2015, e efetuar o pagamento da taxa referente ao cargo desejado, que pode variar de R$ 55,85 a R$ 62,83.

Provas e Datas - As provas serão compostas de questões objetivas de múltipla escolha e discursiva para todos os cargos. Será realizada em uma única fase, com duração de 4 horas, e estão previstas para os dias 14 e 15 de março de 2015, em Brasília /DF. #Trabalho #Governo