Definitivamente, o caminho da Universidade, para mais de um milhão de brasileiros, passa pelo ProUni. Para tanto, basta observar que o sistema do Programa Universidade para todos (ProUni) ultrapassou 1,3 milhão de inscritos até as 17h de 29/1, conforme números fornecidos pelo balanço parcial do Ministério da #Educação (MEC). No ano passado este número foi de um total de 1.259.285 inscritos na primeira edição. Até as 23h59 de quinta-feira, ainda dá tempo de realizar as inscrições. No dia 2 de fevereiro, o resultado da primeira chamada será divulgado.

Os alunos selecionados têm o período entre 2 a 9 de fevereiro para comparecer às instituições, a fim de comprovar as informações prestadas na inscrição.

Publicidade
Publicidade

O resultado da segunda chamada será divulgado dia 19. Já a lista de espera, destinada para os que não forem selecionados, estará aberta entre os dias 2 e 3 de março. A primeira chamada será divulgada no dia 2 de fevereiro.

O programa oferece bolsas no ensino superior privado com base nas notas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Este ano, serão ofertadas 213.113 bolsas - 135.616 integrais e 77.497 parciais. As bolsas serão para 30.549 cursos, em 1.117 instituições de ensino superior privadas.

Estão abertas bolsas para estudantes que que são bolsista integral, que fizeram o ensino médio na rede pública ou na rede particular. Será necessário comprovar renda bruta familiar, por pessoa, de até um salário mínimo e meio. Para as bolsas parciais, que são no valor de 50% da mensalidade, a renda bruta familiar comprovada deve ser de até três salários mínimos.

Publicidade

O candidato deve ter participado do Enem de 2014 para se inscrever. Além disso, ele deve ter obtido, no mínimo, 450 pontos na média das notas. Outra condição é que ele não pode ter tirado zero na redação. O aluno ainda não pode ter diploma de #Curso superior. Também podem participar do ProUni, professores do quadro permanente da rede pública de ensino. Eles concorrerem a cursos de licenciatura. Os professores inscritos não precisam comprovar a renda.