A previsão de criação de vagas por meio de concursos públicos para o ano de 2015 não vai ser tão grande como foi no ano passado, em que cerca de 47 mil vagas foram geradas. Estima-se que 21,6 mil vagas sejam oferecidas até o fim do ano. Figurando entre os concursos mais desejados e disputados, estão o do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o da Receita Federal e do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). Alguns deles lançarão edital para preenchimento de cadastro de reserva.

Cadastro de reserva

É grande ainda o número de órgãos que esperam pela autorização do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão a fim de iniciarem o seus processos de concurso.

Publicidade
Publicidade

Fazem parte desse grupo o IBGE, a Receita Federal, INSS, Anac, AGU, entre outros.

Determinados órgãos, como a Câmara dos Deputados, não trouxeram ainda ao público o número exato de vagas que planejam oferecer. Já outras instituições pretendem realizar concursos para cadastro de reserva - são aqueles em que os aprovados vão sendo escalados na medida em que há demanda por esses profissionais. O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) é uma das instituições que irá realizar o concurso para cadastro de reserva em 2015.

Sobre o orçamento para os concursos

A expectativa é de que mais de 24 mil vagas para servidores sejam criadas pelo governo por via de concurso público. Ao se analisar as propostas de contratações em comparação às do ano de 2014, percebe-se a diminuição das vagas que em 2014 representou 47 mil novos servidores.

Publicidade

De acordo com o ministério, as áreas que receberão prioridade para os concursos em 2015 são as de Segurança Pública, Saúde, Educação e Previdência Social e Econômica. Além dessas áreas estratégicas, também serão contempladas com concurso diversas áreas do Poder Executivo. A despesa calculada para o Executivo, em caso de todas as vagas serem preenchidas, será de R$ 1,8 bilhão. No cálculo estão inclusos cargos militares, civis e a substituição de terceirizados.