O Projeto de Lei Orçamentária Anual, foi votado pelo congresso na noite desta terça-feira (17), e depois de muito adiarem foi aprovado. Com a demora ocorrida para aprovarem o Orçamento, que deveria ter sido votado no ano anterior, alguns ministérios precisaram interromper seus projetos e até retardar verbas previstas para muitos programas e no meio disso tudo, estão os concursos públicos, onde grande parte ficou estagnada.



Após liberação da verba pelo Congresso Nacional, os concursos podem ser autorizados com base no orçamento de 2015. Porém, ainda não está tudo 'às mil maravilhas', é preciso agora o contingenciamento do orçamento pelo poder executivo. Devido a crise financeira do País é inevitável o corte de gastos, o que pode influenciar na autorização de certos concursos. Mas, o governo prioriza certas políticas e projetos e com isso os mesmos serão iniciados ou continuados, o que esclarece que os concursos associados serão autorizados.

Há muitos concursos que estão sendo aguardados por muitos concurseiros - muitos deles esperavam ansiosamente por essa votação do Orçamento de 2015. Após a aprovação muitos ficaram eufóricos e decidiram intensificar os estudos, pois a autorização pode sair a qualquer momento. 

Um dos concursos, muito aguardado desde do ano passado, é o INSS. Hoje o instituto sofre com o número de servidores ativos e que estam perto de se aposentarem, por isso se o concurso não for autorizado pelo MPOG, o TCU já informou que o mesmo pode entrar em colapso.



O INSS hoje tem 4.730 vagas solicitadas ao Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão(MPOG), das quais, 2.000 são para técnico do seguro social que exige nível médio e oferece salário inicial de R$4.620,91; 1500 vagas são para perito médico para graduados em medicina e com salário inicial de R$ 10.559,64 e 1580 vagas para nível superior no cargo de analista do seguro social, com salário inicial de R$7.504,25.


Outro concurso que está na mira dos concurseiros e aguarda autorização é do IBGE. O órgão solicitou 660 vagas, onde 400 vagas são para técnico de informação geográfica e estatística, exigindo somente o nível médio e oferecendo salário inicial de R$3.323,91 e as outras 260 vagas são para os cargos de analista e tecnologista para nível superior e oferece o salário que varia entre R$7.039,83 e R$8.691,63.


Há outros concursos que estão na mira da autorização, como: BNDES, que tem o término de sua validade em 12/6 e já informou que necessitará urgente de novos servidores; Ministério da Fazenda com previsão de concurso para Assistente Técnico Administrativo (ATA) e de Analista Administrativo; Polícia Rodoviária Federal, também é um dos bem cotados, a crise do órgão é trabalhar hoje com uma população de policiais bem menor do que o previsto, o pedido feito foram de 1500 vagas.


Esses concursos estão previstos para serem autorizados, porém de forma gradual ao decorrer do ano, já que é preciso respeitar o contingenciamento que está por vir. O próximo passo a ser dado é o pronunciamento dos cortes orçamentários para que estes concursos avancem.