Cada vez mais, países europeus criam bolsas exclusivas para brasileiros em suas universidade. França, Holanda e Alemanha são os principais países que oferecem graduação, pós ou cursos rápidos, como o de idiomas, por exemplo. 

Holanda

Em 2014, a Holanda criou um programa de estudo exclusivamente para brasileiros. Em sua primeira edição, foram 24 estudantes para o país estudar. A Nuffic Brazil é ligada ao Ministério da #Educação da Holanda e tem como objetivo atrair estudantes qualificados. De acordo com a promotora da fundação, o aumento do interesse e da escolaridade dos estudantes do Brasil foi o que fez a Holanda começar a abrir oportunidades.

Publicidade
Publicidade

Em 2015, há 76 vagas para brasileiros no programa. As aulas são em inglês.

França

Na França, há quase 200 programas de bolsas de estudos subsidiados. Neles, os estudantes têm os mesmos benefícios de um estudante da França, como alimentação e garantia. De acordo com a Quacquarelli Symonds, Paris, capital da França, é o melhor destino de estudo do mundo em 2015. O motivo são as diversas universidades de qualidade e com preços acessíveis.

Para estudar em uma dessas instituições, é necessário se candidatar pelo Campus France. De acordo com o diretor de Marketing do site, o interesse pelos brasileiros está em seus perfis comunicativos e sociáveis. Os brasileiros representam 1,7% dos estudantes do exterior do país atualmente. 

Alemanha

As bolsas oferecidas na Alemanhã são para cursos de cultura alemã e para o idioma.

Publicidade

As vagas são voltadas para estudantes universitários, além de pesquisadores com certo conhecimento na língua. As vagas para pós-graduação são voltadas ao desenvolvimento sustentável.

Também há cursos variados nas áreas de cinema, música, dança, artes cênicas, design, artes plásticas e arquitetura. De acordo com a coordenadora de Marketing do Serviço Alemão de Intercâmbio Acadêmico, o interesse nos brasileiro se dá pela capacidade de entrosamento e qualificações acadêmicas. 

Outras opções

As fundações Lemann Fellowship e Estudar também disponibilizam inscrições para cursos fora do Brasil. As bolsas são parciais e financiam os estudos em graduação ou pós (mestrado, doutorado ou MBA), mas pode ser feita em conjunto com outros tipos de financiamento. 

No caso da Estudar, são selecionados 30 bolsistas a cada ano desde 1991. São analisados o currículo e idade (o ideal é ter entre 16 e 34 anos). Grande parte das bolsas são para os Estados Unidos. A Lemann, por sua vez, tem parceria com a Universidade de Oxford, Inglaterra. Para ganhar a bolsa, o estudante deve ser aprovado pela universidade. Ela oferece duas bolsas de mestrado em políticas públicas.  #Curso