Os concursos públicos exclusivos para formação de cadastro reserva não serão mais realizados pelo Banco do Brasil. A instituição, a partir dos próximos certames, fará constar uma previsão do número de vagas disponíveis nos editais, que contemple a necessidade efetiva do Banco.

A decisão é oriunda de Acordo Judicial firmado entre o Banco do Brasil e o Ministério Público do Trabalho (MPT), cuja representação ficou a cargo do procurador Carlos Eduardo Carvalho Brisolla. O intuito é aumentar a transparência nos concursos abertos pela empresa pública.

De acordo com o novo acordo, serão beneficiados diretamente cerca de 2.627 concursados, bem como será garantido o mínimo de 500 candidatos aprovados para o Edital 01/2013, 1.177 referentes ao Edital 02/2013 e, ainda, 950 aprovados dentro das especificações do Edital 03/2013.

Publicidade
Publicidade

Cabe salientar que o cadastro poderá vir a ser utilizado, embora sem que se crie falsas esperanças nos aprovados que, não estando dentro do alcance do quantitativo inicialmente previsto, não terão direito à nomeação.

O documento alcança também o Edital nº 02/2014, ainda em aberto e que traz em seu bojo a figura antiga do Cadastro de Reserva. Porém, no decurso de 90 dias após a homologação do resultado, o Banco do Brasil encaminhará o número real de vagas abertas. A instituição bancária comprometeu-se, ainda, a seguir rigorosamente a ordem classificatória de cada concurso por região. O juízo da 20ª Vara do Trabalho de Brasília ainda tem de homologar o Acordo.

Próximo concurso já em pauta

Segundo estimativas, o Banco do Brasil (BB) abrirá seu próximo certame para o cargo de escriturário neste mês ou no seguinte, época em que se espera a divulgação do edital.

Publicidade

A seleção atenderá partes de Minas Gerais, Amazonas e Santa Catarina, não contempladas no edital anterior, bem como a totalidade dos estados do Espírito Santo, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul.

O Banco contrata sob o regime da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), exigindo para o cargo ensino médio. Os rendimentos iniciais auferidos são de R$ 2.227,26,00. Os contratados ainda farão jus a ajuda alimentação, no valor de R$ 572,00, vale-refeição de R$ 431,16, vale-transporte, vale-cultura no valor de R$ 50, previdência privada, participação nos lucros e resultados, entre outros benefícios.