As inscrições para o ENEM podem ser feitas a partir de hoje, das dez horas até ás 23h59min do dia 05/06, segundo o horário de Brasília, por meio da internet. As datas devem ser respeitas e os interessados precisam prestar atenção a cada uma delas.

Recentemente, o MEC (Ministério da #Educação) divulgou o espelho das redações do exame de 2014, para os candidatos terem acesso ás correções com notas explicativas. De forma geral, aproximadamente de 529.373 estudantes zeraram a redação, por causa da fuga do tema, "Publicidade infantil", e outros por entregarem a prova em branco.

Afinal, como fazer uma boa redação?

A prova de redação é um dos requisitos mais importantes do Enem, seguem algumas dicas:

Primeiramente, entender realmente o que é a dissertação-argumentativa.

Publicidade
Publicidade

Muitos alunos não compreendem que os três elementos de um texto dissertativo-argumentativo, que são: o tema (o assunto sobre o qual se escreve), o ponto de vista (a posição que se assume diante do tema) e a argumentação (a fundamentação do posicionamento, a defesa do ponto de vista, as causas, "os porquês" de tais argumentos).

Ler atentamente a proposta de redação é fundamental. Os candidatos por causa do nervosismo com o tempo da prova ou a ansiedade de começar a escrever, esquecem-se de ler com atenção os textos de apoio, implicando nos desvios no quesito adequação ao tema.

Os redatores devem ler a proposta da redação, as orientações sobre o número de linhas, os textos de apoio, as imagens e as referências bibliográficas.

A introdução apresenta o tema e traz o "recorte" que será feito dele, ou seja, mostrar ao leitor sobre o que o texto vai falar.

Publicidade

Pode ser por meio de uma contextualização temática, que é a explanação de conceitos (definindo ideias, processos ou situações sobre o tema). Também, é o momento de sugerir uma abordagem, mostrar indícios da linha de raciocínio com a menção dos argumentos que serão desenvolvidos nos seguintes parágrafos.

O desenvolvimento é o sustento do texto, a parte que mais precisa ser trabalhada. Pela introdução, a tese foi apresentada e nela foram expostas as ideias. Agora, é o momento de ratificá-la, ou seja, defender o ponto de vista de forma consistente, por meio de argumentos comprovados. Todas as informações devem ser claras para que o leitor consiga entender a proposta do redator.

A argumentação tem que investigar as causas e as consequências daquilo que se afirma, são os "porquês", os fundamentos para tal posicionamento. Por isso, o candidato precisa estar informado sobre "tudo" por meio de jornais, livros, televisão e internet.

O interessante é reservar um parágrafo de seis a sete linhas para cada argumento, trabalhando cada aspecto, tendo um "equilíbrio na distribuição" das informações.

Publicidade

No Enem, como sempre traz uma situação-problema, é preciso elaborar proposta de solução para o problema abordado, mostrando respeito aos valores humanos e considerando a diversidade sociocultural. A maioria dos candidatos fica confuso, alguns exageram demais, outros trabalham de forma superficial e outros nem escrever algo sobre. O fato é a proposta precisa ser concreta, realmente possível.

O exame procura identificar a habilidade não somente crítica do aluno, mas também construtiva sobre a sociedade e o futuro. Fazer as perguntas: qual o projeto de governo poderia ser feito para amenizar o problema? Por meio de quais recursos? Como mudar o comportamento das pessoas? Por meio de palestras comunitárias, pela mídia mais consciente? Essas são algumas respostas que o candidato pode buscar para a produção de texto.

Além do mais, os redatores necessitam mostrar indícios de que a linha de raciocínio está chegando ao fim, com o uso de um conector de caráter conclusivo (portanto, nessa perspectiva, desse modo, entre outros que exprimem a ideia de encerramento).

Em um discurso de confirmação da tese podem ser retomadas todas as ideias da introdução, em conjunto da relevância dos argumentos para finalizar o texto. A prática dessas técnicas garante uma boa redação.