Um exame de proficiência em língua estrangeira avalia a capacidade de compreensão e interpretação na leitura de textos e privilegia as estratégias usadas na construção de um sentido. Não se trata de um exame concentrado em conhecimentos gramaticais e lexicais, mas em competência. As provas reúnem exercícios de leitura, escrita, compreensão oral e expressão oral, a fim de comprovar o nível de conhecimento do estudante na língua inglesa.  

Existem diversos exames de proficiência em inglês disponíveis para brasileiros, e a frequência em que esses exames são realizados e o tempo que leva para sair o resultado varia. A maioria é realizada mais de uma vez por ano por instituições representantes no Brasil.

Publicidade
Publicidade

Os principais exames de proficiência na língua inglesa são o Toefl (Test of English as a Foreign Language), Toiec (Test of English for International Communication), Lelts (International English Language Testing System) e CPE (Certificate of Proficiency in English).  

A língua inglesa não é absoluta nesses exames, até porque o espanhol anda em alta, mas o inglês ainda é a língua franca da ciência e a que mede o processo de publicação científica. Nos Estados Unidos e na Europa, a maioria das instituições de ensino superior pedem os exames de inglês: Toefl (Test of English as a Foreign Language) e o Ielts (International English Language Testing  System). Os países da União Europeia, em geral, seguem uma tabela de níveis de domínio de um idioma. 

Um exame de alta relevância e prestígio, tem consequências para o candidato por ser tomado como base para grandes decisões, como entrar em uma faculdade, começar um mestrado ou doutorado, conseguir um emprego, por exemplo.

Publicidade

O sucesso e o fracasso de um candidato em um exame como esse implica em consequências na vida pessoal e profissional do mesmo. 

A globalização abrange uma comunicação internacional uniforme e um idioma compatível com a publicação frequente de artigos científicos, propagando as conclusões geradas nas pesquisas. A tendência de predominância do inglês se mantém, apesar de uma forte tendência em favor da literatura francesa e espanhola. O inglês ainda é o idioma do mercado universal, do intelectual, do eletrônico, mesmo com a queda da valorização do francês e a ascensão do espanhol. #Educação #Curso #Internet