Programa lançado nesta sexta-feira (25) pela Empresa Brasileira de Aeronáutica S.A, com o objetivo de contratar trainnes interessados em áreas corporativas englobando os setores de administração, logística, suprimentos, recursos humanos e financeiros, bem como para as três áreas de negócios da Embraer, sendo aviação executiva, comercial e de defesa, terão a oportunidade de ter contato com diversas atividades e conteúdo pelo período de dois anos no interior de salas com ministração de aulas e com contato direto ao serviço relacionado a cada área estudada anteriormente nessas aulas.

Incluindo também treinamento em diversas áreas no sistema de "job rotation". As exigências para se inscrever no programa inclui formação de nível superior com datas de conclusão entre dezembro de 2013 e dezembro de 2015, graduados em Administração, Psicologia, Publicidade, Engenharia, Economia,Direito, RH e Sistemas da Informação, além de bom domínio da língua inglesa.

Publicidade
Publicidade

Mais de 50% das #Vagas do Programa de Trainne aberto pela empresa é destinado ao pólo de São José dos Campos/SP, e outras duas para exercer suas atividades após contratação no exterior do país, segundo o vice-presidente da Embraer Maurício Aveiro há previsão de integrar aos quadros de funcionários dentro do programa, cerca de vinte profissionais na função de trainne.

Sem previsão de contratação para setores de engenharia como ocorreu no PEE (Programa de Especialização em Engenharia), que segundo o executivo ao completar quinze anos de experiência nesse tipo de recrutamento completando os 1300 profissionais formados, esclarece que no caso do novo processo seletivo apesar dessa ausência, ainda assim algumas preenchidas pelo programa podem ser exercidas por profissionais das áreas de engenharias.

Publicidade

Com cinco de unidades pelo Brasil, seus pólos localizados nas cidades de Gavião Peixoto, Botucatu e São José dos Campos, somam juntos dezenove mil trabalhadores, sendo que somente em São José dos Campos são catorze mil colaboradores, contando também com escritórios e instalações em outras cidades brasileiras a empresa rompeu os limites do território nacional com filiais em nove nações, podendo chegar ao faturamento de quase bilhões de dólares em 2015, segundo o site Valor Econômico. #Trabalho #Seleção de Futebol