No início de agosto, foi divulgado o edital para concurso público com mais de 400 #Vagas para os colégios militares de diversas cidades brasileiras. O concurso foi divulgado no Diário Oficial da União pela Diretoria de Educação Preparatória e Assistencial e o Departamento de Educação e Cultura do Exército. Vagas são voltadaspara pessoas com ensino fundamental e ensino médio completo.

Ao todo, são oferecidas 442 vagas: 40 para ensino médio e as demais 402 vagas para ingresso no sexto ano do ensino fundamental. Vagas são ofertadas para as cidades de Recife (PE), Porto Alegre (RS), Rio de Janeiro (RJ), Brasília (DF), Belo Horizonte (MG), Manaus (AM), Juiz de Fora (MG), Santa Maria (RS), Campo Grande (MS), Salvador (BA), Belém (PA) e Curitiba (PR).

Publicidade
Publicidade

O número de vagas para o colégio militar de cada cidade varia, mas fica sempre entre 25 e 40 vagas por unidade.

As vagas são oferecidas tanto pra o sexo masculino quanto feminino. Para ingresso no 6º ano do ensino fundamental, é necessário ter concluído o 5º ano. Para 1º ano do ensino médio, é necessário ter concluído o 9º ano do ensino fundamental. As inscrições estão abertas desde o dia 10 de agosto e permanecem assim por mais alguns dias, até 11 de setembro. Portanto são os últimos dias para se inscrever. A taxa de inscrição custa R$ 90 e deve ser feita em um dos colégios militares das cidades citadas acima.

Os inscritos farão exame intelectual. Também passarão por exames médicos e comprovação de requisitos biográficos. Todas essas fases são eliminatórias. As provas objetivas serão compostas por dois exames, cada um com três horas de duração.

Publicidade

O primeiro acontecerá no dia 11 de outubro, com perguntas sobre matemática, e o segundo no dia 5 de novembro, com questões de língua portuguesa e uma redação para ser feita. A segunda prova será feita apenas por aqueles que forem aprovados na primeira.

A inspeção de saúde de todos os aprovados nas duas provas acontecerá no dia 14 de dezembro. O limite para os aprovados se matricularem é 26 de fevereiro de 2016. #Trabalho