A Secretaria de Estado da Saúde e o Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP está com 500 vagas em aberto para mulheres que desejam ser voluntárias e testar um novo tipo de laqueadura que é feito com endoscopia. O Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP é considerado o maior hospital da América Latina.

Para participar dos testes é necessário que a mulher já tenha filhos, tenha mais de 25 anos e não tenha interesse de engravidar novamente.

A técnica é considerada pouco invasiva e bastante revolucionária , consiste no implante de um dispositivo com espessura menor que de um fio de cabelo e com 4cm de comprimento.

Publicidade
Publicidade

Ele é colocado na tuba uterina e começa a fazer efeito em três meses, ou seja, depois de três meses esse dispositivo é capaz de impedir que a mulher engravide de forma definitiva.

Além de minimamente invasivo e rápido, esse tipo de laqueadura tem eficácia de 99,8%,. Os pontos positivos é que o procedimento é indolor, não necessita de internação, não exige corte e pode ser feito rapidamente no ambulatório de ginecologia do Hospital das Clínicas, não é nem necessário ir para a sala de cirurgia. Não exige afastamento do trabalho, não tem necessidade de repouso e a mulher pode até mesmo ir andando para retomar as suas atividades depois de sair do ambulatório.

O único ponto negativo desse método é que ele é irreversível, não tem como se arrepender e voltar atrás. Por ser assim, todas as mulheres que estiverem interessadas em fazer a laqueadura irão participar de um protocola para que o ambulatório de ginecologia possa avaliar com rigor cada caso.

Publicidade

A avaliação será feita com o auxílio de profissionais do setor de psicologia.

É necessário pensar bem se essa é uma decisão acertada, até por isso que o hospital exige que a mulher já tenha filhos, para não correr o risco de arrependimento no futuro de não ter mais a chance de ser mãe.

A inscrição pode ser feita no site do Hospital das Clínicas ou pelo email do setor de esterilização. É necessário enviar algumas informações, como a data do último parto, idade e nome completo.

  #sistema de saúde