A crise econômica que atinge o Brasil fez muitas baixas em 2015. No entanto, uma empresa internacional de mídia, que sofreu com outra crise, a de 2012, que assolou todo o mundo, dá sinais que está se reerguendo no Brasil. A CNN que chegou até a cancelar seu concurso universitário de telejornalismo, agora trabalha com boas perspectivas de futuro. A empresa que é considerada o principal canal de notícias do mundo, transferiu a sua sede no Brasil de São Paulo para o Rio de Janeiro. 

De acordo com informações do jornalista Gabriel Vaquer em reportagem publicada neste domingo, 15, o evento de lançamento da nova sede aconteceu na última semana e contou com convidados especiais, além de um coquetel e também da presença da imprensa.

Publicidade
Publicidade

A nova sede da CNN fica no bairro do Leblon, Zona Sul do Rio de Janeiro. O escritório do canal fica na Avenida Niemeyer, uma das mais conhecidas do estado. A região é considerada o pedaço mais caro de todo o Rio de Janeiro. 

A sede da CNN Internacional estava localizada desde o ano de 2011 de São Paulo. De acordo com informações da empresa americana, a mudança foi estratégica, já que o Rio de Janeiro provoca grande interesses por ser a cidade mais conhecida do Brasil mundo afora, além disso, a cidade que sediou a Copa do Mundo no ano passado, estará sediando as Olimpíadas de 2016, considerado o maior evento de todo o planeta. 

No novo escritório, irão trabalhar jornalistas que prestarão serviços para a versão em inglês e espanhol da empresa. Existe a expectativa para novas contratações, mas por enquanto, a CNN não fala em números e nem que tipo de vagas poderão ser abertas.

Publicidade

Além de jornalismo, a nova sede terá uma área exclusivamente voltada às vendas. Esse setor focará no mercado de clientes brasileiros.

Dentre os nomes importantes que devem permanecer com a mudança está Shasta Darlington. A jornalista continua como correspondente-chefe da CNN e também responsável por um noticioso especialmente feito com notícias do Brasil. Também para o ano que vem, a europeia Blasting News deve ganhar um escritório em São Paulo.  #Desemprego #Comunicação