Trabalhar nos Estados Unidos é o sonho de muitos brasileiros, ainda mais agora que a crise por lá está realmente chegando ao fim e a economia começa a melhorar a cada mês. Para quem tem este sonho, uma ótima notícia: a Netflix está contratando para trabalhar em solo americano e também na Holanda, quem é fluente em português.

Há exatos 7 meses, essa mesma empresa anunciou que havia oportunidades para brasileiros, para o cargo de "Tagger". A notícia na época agitou as redes sociais e muitos sonharam em conseguir uma destas cobiçadas vagas e agora novamente, há oportunidades para os profissionais daqui.

A Netflix volta a precisar de brasileiros interessados em trabalhar na empresa, mas não aqui no Brasil.

Publicidade
Publicidade

As vagas são para vários setores e há oportunidades para o departamento de Marketing e também no de Relações Públicas.

Nos Estados Unidos as vagas estão disponíveis na Califórnia e quem optar pelas vagas oferecidas na Holanda, elas estão abertas em Amsterdã.

A empresa avisa que seus novos funcionários ficarão encarregados de trabalhar no desenvolvimento publicitário e também no de relacionamento com os consumidores. Também há vagas para quem desejar atuar junto à imprensa e também de relacionamento com o crescente mercado da América Latina, onde a empresa vem tendo um ótimo crescimento.

Por aqui a Netflix está se tornando uma das principais empresas entre as que mais têm crescido e agora vai investir nas produções originais, garantindo uma maior audiência junto ao público latino-americano.

Publicidade

Um bom exemplo foi a série "Narcos", que mostra a história de Pablo Escobar, um dos maiores traficantes da Colômbia e de todo o mundo.

As vagas da Netflix são para "Content Marketing Director", "Head of Marketing", "Director, Consumer Insights", "Photo Publicist and Electronic Assets Specialist", entre muitas outras.

Esta é uma oportunidade rara, já que a empresa busca especificamente profissionais fluentes em português. Então não perca esta chance, pois você poderá garantir sua vaga em uma das empresas que mais cresce em todo o mundo. #Desemprego #Crise econômica #EUA