Está aberta a possibilidade em algumas cidades do Brasil de se conseguir a carteira de motorista ou carteira Nacional de Habilitação - CNH gratuitamente para utilização de um transporte automotivo qualquer. Para isso, a pessoa precisa enquadrar-se em alguns pré-requisitos: comprovar que economicamente é de baixa renda; estar desempregado; intencionar seguir a profissão de motorista ou ainda simplesmente não ter o documento exigido por lei para poder guiar um veículo. 

Vários governos estaduais desenvolvem o projeto do Programa Nacional de CNH Gratuita, adotando o nome de Projeto Social de Formação Qualificação e Habilitação profissional de motoristas de veículos, sempre visando o aspecto da gratuidade dessa ação. 

A idéia se aplica tanto as pessoas de baixa renda quanto aos que, já tendo a carteira, querem aumentar de categoria para, por exemplo, trabalharem como motoboy, motorista de caminhão, de ônibus, manobrista, etc.

Publicidade
Publicidade

A primeira coisa a se fazer é verificar se o DETRAN (órgão responsável pelo trânsito) da região em que a pessoa se encontra ofereceu matrículas para o programa CNH Social. Se sim, o DETRAN ainda fornecerá um link na internet para inscrição online e outro para acompanhamento da mesma.

O perfil necessário dos candidatos antes mesmo de fazer a inscrição é o seguinte:

  • Estar desempregado por mais de 1 ano;
  • Ser um candidato sem experiência profissional e que não tenha a carteira de #Trabalho (CTPS) emitida a pelo menos um ano; 
  • Ser beneficiário do programa Bolsa Família;
  • Ser estudante atualmente matriculado na rede pública de ensino e com desempenho escolar satisfatório;
  • Funcionário ganhando até 2 salários mínimos;
  • Ex-detento;
  • Pequeno produtor rural que receba até 2 salários mínimos de renda bruta;
  • Ser responsável pelos seus atos perante a justiça;
  • Não estar burocraticamente ou administrativamente com impedimentos para se possuir a carteira de motorista.
  • Os outros requisitos são aqueles que dizem respeito a CNH ou saber ler e escrever, ter CPF, carteira de registro geral ou similar.

A iniciativa é mais do que louvável, pois contribui para que as pessoas, principalmente os jovens, melhorem os seus currículos na ocasião de se conseguir um emprego novo ou até melhor do que já eventualmente possuam, e também para se evitar os acidentes de trânsito, com motoristas melhor qualificados e preparados.

Publicidade

#Crise no Brasil