Trabalhar no Corpo de Bombeiros salvando vidas é o objetivo profissional de muitas pessoas. Para os candidatos que desejam trabalhar nesta instituição, há uma ótima notícia. O Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais abriu concursos para a contratação de 530 profissionais. Os salários podem chegar até R$ 8.874,59. Há #Vagas em que a exigência mínima é o ensino médio completo.

As Vagas

O concurso do Corpo de bombeiros abre 530 vagas, sendo 30 oportunidades para Praças Especialistas e 500 vagas para soldados, cargo que exige apenas o nível médio concluído. As oportunidades para fazer parte dos profissionais do corpo de bombeiro como Praças Especialistas estão distribuídas entre os setores de comunicação e informática (15) e  de Motomecanização (15).

Publicidade
Publicidade

Os Salários

Os valores dos salários pagos aos soldados variam conforme a classe, pois o soldado de 2° Classe receberá a remuneração de R$ 3.506,40, já o soldado de 1ª Classe receberá a remuneração de R$ 4.098,42.

Os Praças Especialistas que concorrem às vagas para o curso de formação de oficiais receberão remuneração inicial no valor de R$ 5.769,42 na graduação de Cadete. Ao final do curso, os profissionais serão promovidos a Aspirante BM, e depois, ao posto de 2º tenente, em que os salários são de R$ 8.874,59.

As Inscrições

Os interessados em participar do concurso precisam realizar as inscrições através do site Gestão de Concursos (site nos comentários desta notícia) a partir do dia 4 de janeiro até dia 04 de fevereiro para os Praças Especialistas. Os candidatos que concorrer às vagas para soldados precisam efetuar as inscrições entre o dia 4 de janeiro até o dia 26 de fevereiro.

Segundo informações do site da Gestão de Concursos, a taxa de inscrição para o concurso dos soldados é de R$ 81,96 e para os Praças Especialistas é de 177,49. 

Leia mais notícias

Concurso do SAMU abre 393 vagas com salários de até R$ 5.039,00. Clique aqui e leia esta notícia.

Concurso do IBGE para Censo 2016 oferece 82 mil vagas.

Publicidade

Clique aqui e leia esta notícia. #Trabalho