O instituto Brasileiro de Geografia e estatísticas (IBGE) obteve autorização para a realização de concurso para o preenchimento de 600 vagas. O objetivo do certame é suprir a defasagem de pessoal oriunda do crescimento da demanda de serviços. A banca organizadora foi definida e será a Fundação Getúlio Vagas (FGV). A assinatura do contrato entre IBGE e FGV já foi publicada no diário oficial da união. As vagas serão distribuídas entre os cargos de técnico em informações geográficas e estatísticas (460 vagas), analista de planejamento, gestão e informação geográfica ou estatísticas (90 vagas) e tecnologista em informação geográfica e estatísticas (50 vagas).

Publicidade
Publicidade

Para concorrer a uma vaga de técnico em informação geográfica e estatísticas, o candidato deverá ter no mínimo o ensino médio completo. Para os outros cargos a exigência é de ensino superior completo em áreas específicas. 

Segundo o ministério do planejamento, orçamento e gestão, o edital deverá ser lançado no máximo até o dia 27 de janeiro e as provas deverão ser aplicadas em março de 2016. No entanto, as datas podem ser antecipadas e o #Edital sair ainda em 2015. O IBGE deverá dividir o concurso em dois editais. Um para os cargos de nível médio e e outro para nível superior. 

Cargos e Salários

Se utilizando dos vencimentos atuais aos servidores do quadro de funcionários do Instituto brasileiro de geografia e estatísticas, os salários são de: R$ 3.471,85 a R$ 5.011,01 para técnico em informações geográficas e estatísticas e R$ 7.373,49 e R$ 9.107,88 para os cargos de nível superior.

Publicidade

Os primeiros receberão, além do salário, Gratificação por Qualificação e auxílio alimentação, enquanto os outros terão retribuição por título e benefício alimentação.

Distribuição das vagas por estado

Apesar de ainda não estar completamente definida a distribuição de vagas, de acordo com a assessoria de imprensa e o setor de comunicação do instituto, com exceção de Roraima e Amapá, todos os outros estados, além do distrito federal, deverão ter candidatos selecionados para o cargo de nível médio. Já para funções que exigem superior as vagas serão um pouco menos uniforme, sendo, que a maior concentração de vagas será para o estado do Rio de Janeiro.

A previsão de lotação é: Nível médio -  Acre (5), Alagoas (8), Amazonas (7), Bahia (39), Ceará (24), Distrito Federal (20), Espírito Santo (9), Goiás (18), Maranhão (12), Minas Gerais (46), Mato Grosso do Sul (6), Mato Grosso (8), Pará (18), Paraíba (8), Pernambuco (25), Piauí (10), Paraná (31), Rio de Janeiro (36), Rio Grande do Norte (9), Rondônia (5), Rio Grande do Sul (30), Santa Catarina (17), São Paulo, Sergipe (8) e Tocantins (5).

Publicidade

Nível Superior - Amazonas (1), Amapá (2), Bahia (1), Espírito Santo (1), Distrito Federal (1), Goiás (1), Minas Gerais (3), Mato Grosso (1), Pará (2), Pernambuco (1), Piauí (1), Rio de Janeiro (118), Rio Grande do Norte (1), Rio Grande do Sul (1) e Santa Catarina (2), São Paulo (3). 

Mais informações poderão ser encontradas nos sites do IBGE e da FGV ou nas páginas oficiais dos órgãos nas redes sociais! #Trabalho #Desemprego