Nesta segunda-feira, dia 28 de dezembro, foi publicado no Diário Oficial da União (DOU) e em seguida pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) o #Edital para o concurso de 600 vagas efetivas do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Esta é a segunda seleção federal que abre vagas em dezembro, considerado por muitos concurseiros um presentão de fim de ano.

A primeira foi aberta pelo Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS), com 950 vagas. Ambos os órgãos estão com necessidade urgente de mais contratações, que devem acontecer ainda em 2016. As remunerações (vencimentos mais vantagens) para o IBGE podem chegar a até R$ 9.396,88.

Publicidade
Publicidade

Há oportunidades em todos os níveis de escolaridade

No site da FGV, as inscrições iniciam-se a partir do dia 4 de janeiro e vão até o dia 28 do mesmo mês. A participação será confirmada mediante o pagamento da taxa de R$ 49 para nível médio e R$ 69 para superior. Esta é uma das menores taxas de inscrições em concursos atualmente. Alguns valores em 2015 chegaram a R$ 190, como o concurso para a Secretaria Fazendária de Niterói (RJ). É possível pedir isenção da taxa de participação. Os requisito e documentos comprobatórios são informados no edital. 

Vagas

Como as oportunidades são para diferentes municípios, a cidade de realização da prova será escolhida conforme a vaga que o candidato decidir disputar. Para as vagas de técnico de informações geográficas e estatísticas, que exige apenas o ensino médio completo, a remuneração pode chegar até R$ 5.011,01, de acordo com a progressão funcional.

Publicidade

O servidor contratado trabalhará por 40h sob o regime estatutário, que garante estabilidade. Para ser aprovado será necessário conseguir a pontuação mínima nas disciplinas de português, greografia, matemática e conhecimentos sobre o IBGE. A apostila com o material para estudo sobre o instituto foi publicada no site da FGV.

Para nível superior, as áreas foram dividas em analista e tecnologista - área de conhecimento estatística. Há oportunidades para várias profissões, como geógrafo, jornalista, contador, programador visual, engenharias, economia, biblioteconomia, entre outras. 

Provas e disputa

Com o prazo longo para estudar - as provas acontecem no dia 10 de abril -, muitos concurseiros estão confiantes na aprovação. Alguns acreditam que a crise financeira vai fazer o concurso se destacar, ficando mais difícil.

"Não estamos em um momento bom. E quem quer manter a renda com certeza vai apostar em concurso", disse Maria Pereira, professora.

"Vai ser uma disputa acirrada, mas venho há muitos meses me dedicando ao IBGE. Quero muito a vaga de nível médio", disse Pedro Farias. #Educação #Seleção de Futebol