A Agência do Trabalhador de Londrina/PR vai disponibilizar 868 #Vagas de emprego, em diversos setores de atividade, já a partir desta segunda-feira, 7. As oportunidades de #Trabalho são disponibilizadas por empresas privadas. Existem 350 vagas para operador de telemarketing receptivo, mas tem também algumas vagas para enfermeiros (20), atendente de lanchonete (30), entre outras. Destaque também para 50 vagas de trabalho temporário (para empacotadores) e ainda para as 44 vagas exclusivas para pessoas com deficiência.

Requisitos necessários, morada e horário

Para concorrer a uma (ou mais que uma) dessas vagas, o candidato a sua documentação de identificação pessoal, seus certificados de qualificação e de escolaridade e também a carteira de trabalho com o número do PIS.

Publicidade
Publicidade

Lembre-se que, certamente, irão surgir muitos mais candidatos do que vagas disponíveis, e cada detalhe conta na hora de selecionar um trabalhador.

A Agência do Trabalhador está situada na Rua Pernambuco, 162, sendo o atendimento realizado entre as 8h e as 17h. Note que a entrega de senhas é feita apenas no período da manhã, entre as 8h e as 12h.

Oportunidade dourada em um estado em crise

As oportunidades disponíveis a partir de segunda-feira são um verdadeiro “tesouro” num estado fortemente afetado pela crise econômica. De acordo com o Globo, o Paraná está vivendo o pior período, em termos de criação e manutenção de postos de trabalho, nos últimos 23 anos. Só em outubro foram fechadas mais de 8600 vagas com carteira assinada. Os setores mais atingidos são a indústria de transformação, a construção civil e os serviços.

Publicidade

O Globo sublinha também que, além da capital Curitiba, as cidades de Londrina e Cascavel foram as que perderam mais empregos.

De resto, o Paraná acompanha a tendência da região Sul e de todo o Brasil. Se o Paraná é o que está tendo o pior desempenho, em Santa Catarina se perderam mais de 4400 empregos no mês de outubro, enquanto no Rio Grande do Sul foram mais de 8200. Em todo o país, desde o início do ano, foram quase 170.000 os postos de trabalho perdidos, refletindo de forma pesada a recessão econômica. #Crise econômica