Para quem está a procura de um emprego no final do ano e começo de 2016, o momento no mercado é bom. Apesar da recessão que o país vem sofrendo, as empresas estão carentes de mão de obra.

No Rio de Janeiro, a pasta da prefeitura responsável por divulgar números relacionados a empregos no estado, relatou essa semana que o Rio está com aproximadamente duas mil #Vagas de empregos disponíveis para quem está desempregado, ou mesmo para aqueles que querem trocar seu #Trabalho por algum motivo.

Quem estiver disposto a pleitear uma dessas vagas, deve possuir o primeiro grau, mesmo que seja incompleto, ou os níveis médio e superior.

Publicidade
Publicidade

Os vencimentos podem passar de três mil reais, além de diversos auxílios e bônus que as empresas podem pagar aos seus contratados. Para se candidatar a um dos cargos, os interessados devem se dirigir aos postos do SINE no estado do Rio de janeiro, ou fazer sua requisição pelo site "maisemprego.mte.gov.br".

Somente na cidade do Rio estão disponíveis 1.200 oportunidades, dentre elas há vagas para recepcionistas, caixas, Pajem, auxiliar de serviços gerais e domésticas. Existem mais funções disponíveis na secretaria.

As demais vagas são para as outras regiões do Rio de janeiro. 

Além de todas as vagas citadas acima, existem oportunidades exclusivas para deficientes, que devem realizar os mesmos procedimentos de inscrições dos demais candidatos.

Documentação exigida na inscrição

Se você está decidido a pleitear uma dessas vagas, fique atento aos documentos exigidos na hora da solicitação, bem como para a contratação. 

Será necessário você comparecer os balcão de emprego com sua carteira de trabalho em mãos, você também irá precisar levar o CPF, seu PIS/PASEP, documento de identidade com foto, lembrando que a carteira de estudante não vale como documento de identidade oficial.

Publicidade

O pleiteador da vaga que não possuir número do PIS/PASEP não se preocupe, você fará a inscrição e receberá um número na hora.

Para os deficientes é importante lembrar que o mesmo deve comprovar seu estado com atestado médico especificando a deficiência que possuí e o grau.