Entrar na faculdade pública é o sonho de todo estudante e os desafios são grandes, morar longe de casa, economizar tempo e dinheiro, deixar de sair aos fins de semana para se dedicar aos estudos e etc. Para os afrodescendentes os desafios são maiores, já que a maioria dos estudantes de faculdades públicas é de classe média alta e de etnias brancas, para igualar as classes e ter padrão de igualdade, foi fundado em 1999 o instituto EDUCAFRO.

Sobre a Associação

A  entidade tem a intenção de prestar serviços educacionais através de cursos pré-vestibulares aos afrodescendentes e pessoas de outras etnias para que entrem no conhecimento sociopolítico do Brasil.

Publicidade
Publicidade

Criada por um Frei Franciscano em são João do Meriti na Baixada Fluminense - Rio de Janeiro, a EDUCAFRO teve início em São Paulo no ano de 1997, através de cursos pré-vestibulares a associação conseguiu ajudar aquelas pessoas que sonhavam em entrar em uma faculdade pública e também passar em concursos públicos.

 Donas Valdenir Barreto Alves, junto com Vera Oscar, fazem parte do Fórum de Mulheres de Santos e do Conselho da Comunidade Negra, depois de conhecerem o projeto do Frei Franciscano deram inicio a Educafro da baixada Santista no ano 2000. Hoje já como coordenadora de núcleos Dona Valdenir conta com uma equipe de voluntários que prestam serviços como professores, o EDUCAFRO é hoje uma instituição reconhecida e procurada pela população carente.  Segundo Dona Valdenir a luta por uma isenção nas taxas para os estudantes valeu a pena e ainda afirma que a melhor coisa que o Governo fez pela educação foi ter criado o Enem e o Sisu.

Publicidade

Educafro exportando talentos

A associação tem um acordo com o governo de Cuba, acordo esse que resultou na formação de alunos da região na área da medicina, entre eles da cidade de Guarujá, como o jovem Jeferson de Neto Santos, que é do bairro de Morrinhos e trabalha no estado Sergipe e o ex-funcionário público e professor de um dos núcleos Julio Case que agora trabalha na cidade do Mato Grosso chamada de Feliz Natal,  da cidade São Vicente do bairro Rio Branco a jovem estudante Marly Cipriano que trabalha na cidade do Rio de janeiro.

Os estados onde pode ser encontrado o Educafro são:

Brasília

Rio de Janeiro

São Paulo e Baixada Santista #Desemprego #Comunicação #Bolsa Familia