Os conselhos presentes neste artigo têm a intenção de ajudar a aumentar as possibilidades de aprovação do concurseiro. O mesmo será dividido em duas partes para não ficar extenso e cansativo aos leitores.

A crise econômica que afeta a nação como um todo está fazendo cada vez mais pessoas perderem seus empregos e buscarem novamente os concursos públicos para minimizar os impactos da crise. Seja pela estabilidade ou por qualquer outro motivo que você esteja buscando a aprovação em um certame, veja os erros comuns que qualquer concurseiro deve evitar para aumentar as chances de alcançar a vaga.

O que não fazer ao se preparar para um concurso

1 - Não escolha o "concurso dos seus sonhos" apenas pelo salário ou pela quantidade de #Vagas.

Essa dica não é óbvia.

Publicidade
Publicidade

Tem muito concurseiro que acredita que quanto maior a quantidade de vagas, maior será a chance de lograr êxito. O problema é que os olhos dos demais candidatos também 'brilham' nesse sentido e o que pode parecer uma vantagem inicial pode acabar sendo agravada pela alta concorrência. A famosa relação Candidato x Vaga.

2 - Não ler o #Edital do concurso.

Essa sim seria uma dica óbvia.Todo concurseiro deve estar no mínimo atento ao edital do concurso que estará prestando. Ele é o juiz das regras do concurso. Mesmo que um determinado assunto seja da sua área de formação, se não constar na ementa ele não poderá ser cobrado no certame sob pena de anulação da(s) questão(ões).

3 - Não se familiarizar com a banca examinadora.

Assim como é imprescindível que o concurseiro estude os temas que serão cobrados na prova, ele também deve refazer questões de concursos similares (mesmo cargo) ou do mesmo órgão de anos anteriores dos quais a banca examinadora seja a mesma organizadora do concurso que avaliará o candidato.

Publicidade

Se não atentar para esse aspecto, o concurseiro largará em desvantagem frente aos demais candidatos que já estiverem habituados com a metodologia de abordagem das questões.

4 - Estudar com ênfase apenas as matérias que você tem maior aptidão.

Mesmo as matérias que sejam consideradas básicas, muitas vezes tendo peso inferior às específicas, não devem ser ignoradas pelo concurseiro. Um ponto a mais do candidato concorrente em relação à você pode selar a classificação dele e te deixar de fora.

Às vezes vocês podem ter a mesma pontuação e o desempate poderá ser concedido via maior quantidade de acertos na disciplina básica de Matemática, por exemplo. 

5 - Ter a graduação e escolher a vaga de nível médio porque é mais fácil.

Em geral, não vale a pena. Seja pelo motivo da diferença de salário ou pela quantidade de concorrentes. Normalmente, esse quinto erro pode ser associado ao primeiro. O concurseiro que opta por concorrer a um nível abaixo do seu, costumeiramente associa a maior oferta de vagas ao seu grau de formação mais elevado.

Publicidade

Mais uma vez ele poderá cair na alta concorrência da relação Candidato x Vaga, quanto maior o grau de escolaridade exigido, na maioria dos casos, menor será o numero de candidatos, pense nisso.

Concurseiro, não existe fórmula para aprovação, mas dependendo das suas escolhas, você poderá aumentar ou diminuir significativamente as chances de aprovação em um exame.

Gostou das dicas? Confira mais algumas delas em nosso próximo artigo. #Trabalho